Seu Internet Explorer está desatualizado

Para uma melhor visualização do site, utilize a mais nova versão ou escolha outro navegador.

Notícias » Polícia

19.03.2012 - 16:10 - Fonte: Sérgio Vasconcelos

Mulher é sequestrada em Araçuaí quando ia depor na delegacia

A dona de casa, Maria Júlia Pereira Santos, 45 anos, foi sequestrada em Araçuai,(MG) na manhã de segunda-feira (19/03) quando ia depor na delegacia de Polícia Civil sobre um crime envolvendo seu marido e o amante dela. Policia Militares estão usando um helicóptero e uma caminhonete para localizar a mulher e o carro usado no crime.

Foto: Sérgio Vasconcelos Mulher é sequestrada em Araçuaí quando ia depor na delegacia
Filhas e marido da dona de casa prestam queixa à policía junto com o dono do carro usado no sequestro

A dona de casa, Maria Júlia Pereira Santos, 45 anos, foi sequestrada em Araçuai,(MG) na manhã de segunda-feira (19/03) quando ia depor na delegacia de Polícia Civil sobre um crime envolvendo seu marido e o amante dela. Policia Militares estão usando um helicóptero e uma caminhonete para localizar a mulher e o carro usado no crime.

 

O principal suspeito do sequestro é Adelson Aparecido Miranda, 42 anos, amante da dona de casa. Ele usou um fiat Uno vermelho alugado por R$ 100 reais em uma borracharia da cidade, com um adesivo " Papai Chegou" pregado na parte traseira do veículo. O sequestro foi presenciado por Eliene Santos, 26 anos, filha da dona de casa. " O Adelson desceu do carro e já foi empurrando a minha mãe para dentro do veículo. Ela ficou gritando, não..não..não. Havia um outro homem ao volante", contou Eliene Santos, 26 anos.

 

A polícia acredita que o motorista seja um dos irmãos do Adelson, porque ele não sabe dirigir.

 

Mãe e filha estavam a caminho da delegacia, onde iriam depor hoje ( 19/03) às 10 e meia da manhã. O sequestro ocorreu na Praça Olegário Maciel, em frente à Escola Manoel Fulgêncio próxima à delegacia de Polícia Civil.

 

No inicio deste ano, Adelson Aparecido foi esfaqueado pelo pedreiro Horácio Santos, 49 anos, marido de Maria Júlia.

O crime ocorreu dentro da casa do casal, no Morro do Santuário, em Araçuai.

" Eu já sabia do envolvimento amoroso dos dois. A partir disso ele passou a perseguir minha família. Ele passou a fazer hora com minha cara e até exigir que eu pagasse a prestação da moto dele. Se eu quisesse matar ele, eu já tinha matado mas, agora, eu quero paz", contou o pedreiro que há 40 dias está morando com a mulher no bairro Caiçara em Belo Horizonte.

 

De acordo com informações colhidas pelo Jornal Gazeta, Adelson Aparecido foi até à delegacia por quatro vezes, na manhã de hoje, para saber o horário do depoimento das duas mulheres. " Ele não queria que a gente contasse sobre as perseguições que ele vem fazendo contra nós", disse Elane Aparecida Santos, 27 anos, filha da dona de casa.

 

De acordo com elas, ao tomar conhecimento que Maria Júlia tinha ido embora para Belo Horizonte, Adelson Aparecido descobriu o endereço do restaurante onde ela estava trabalhando. " Ela abandonou o emprego para fugir dele", disseram as filhas.

 

" Ele não deveria ter feito isso. Loucuras de amor", revelou um amigo de Adelson Aparecido que acredita que tudo foi combinado entre os dois, para fugir. " Ela levou todos os documentos e o dinheiro que a gente ia voltar para Belo Horizonte ainda hoje", revelou o marido da dona de casa.

Helicoptero da PM sobrevoa a região de Araçuai, na tentativa de localizar carro usado no sequestro