Seu Internet Explorer está desatualizado

Para uma melhor visualização do site, utilize a mais nova versão ou escolha outro navegador.

Notícias » Educação

25.03.2012 - 09:02 - Fonte: Agência Brasil

MEC instala auditoria para investigar denúncias contra Unip

O Ministério da Educação (MEC) decidiu instalar uma auditoria para aprofundar as investigações contra a Universidade Paulista (Unip). De acordo com denúncias encaminhadas ao governo, a instituição estaria selecionando apenas parte de seus formandos para participar do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), com o objetivo de manipular os resultados da prova,

O Ministério da Educação (MEC) decidiu instalar uma auditoria para aprofundar as investigações contra a Universidade Paulista (Unip).

 

De acordo com denúncias encaminhadas ao governo, a instituição estaria selecionando apenas parte de seus formandos para participar do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), com o objetivo de manipular os resultados da prova, que afere a qualidade dos cursos superiores do país.

 

 

Segundo o MEC, a decisão foi tomada depois de confrontadas as denúncias de irregularidades na aplicação do Enade com as alegações apresentadas pela Unip.

 

 

Outra medida anunciada pelo ministério é a visita de uma comissão de especialistas para avaliação in loco de todos os cursos da instituição que estejam em fase de renovação ou de reconhecimento do credenciamento.

 

Em geral, os cursos não precisam passar por essa etapa de avaliação, se tiverem nota superior a 3 (em uma escala de 1 a 5) nos indicadores de qualidade do MEC, como o Conceito Preliminar de Curso (CPC) e o Índice Geral de Cursos (IGC).

 

 

A auditoria será conduzida pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) e pela Secretaria de Regulação e Supervisão do Ensino Superior do MEC.

 

O prazo para as investigações será de 30 dias, e o trabalho dos auditores incluirá a análise de documentos da faculdade, como o histórico escolar de alunos, atas de formaturas e outros.

 

 

O Enade é aplicado anualmente pelo Inep a estudantes concluintes e ingressantes de cursos superiores de universidades públicas e particulares. A cada ano, é avaliado um grupo específico de cursos de graduação.

 

O objetivo é aferir a qualidade do ensino oferecido pelas instituições. Aquelas que apresentam resultados insatisfatórios podem sofrer sanções do Ministério da Educação, como corte de vagas e até fechamento do curso.

 

 

Após as denúncias de que a Unip, supostamente, reteria os “maus alunos” no penúltimo semestre para que eles não fossem inscritos no Enade, o MEC resolveu mudar as regras da prova.

 

A partir deste ano, os alunos do penúltimo semestre dos cursos avaliados também participarão do exame.