Seu Internet Explorer está desatualizado

Para uma melhor visualização do site, utilize a mais nova versão ou escolha outro navegador.

Notícias » Cultura

16/12/2012 - 16:45 - Fonte: Dega Fernandes, via Portal Aranãs com modificações do Gazet

Comunidades quilombolas de Angelândia são pesquisadas por alunos da UFMG

O objetivo do trabalho é realizar um estudo sobre as Comunidades Quilombolas da região , reconhecidas em novembro de 2010 , pela Fundação Palmares , e que se encontram atualmente em processo de identificação do que é ser Quilombola .

Foto: Divulgação Comunidades quilombolas de Angelândia são pesquisadas por alunos da UFMG
Grupo de alunos e professores da UFMG com moradores das comunidades quilombolas

Um grupo de 12 alunos do Programa de Pós Graduação em Geografia da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) de Belo Horizonte

está  realizando um trabalho de campo , referente à  disciplina " Geografia Cultural Avançada e Socioambientalismo " nas Comunidades Quilombolas de Alto dos Bois , Córrego do Engenho e Barra do Capão , em Angelândia (MG) entre os Vales do Jequitinhonha e Mucuri.

 

 

O grupo, que visita a região pela terceira vez,  está sob a orientação do professor  José Antônio Souza de Deus e pela Mestranda Ludimila de Miranda Rodrigues e conta ainda com a participação de biólogos, geólogos e turismólogos.

 

 

O objetivo do trabalho é realizar um estudo sobre as Comunidades Quilombolas da região , reconhecidas em novembro de 2010 , pela Fundação Palmares ,  e que se encontram atualmente em processo de identificação do que é ser Quilombola .

 


Foi feito  um levantamento preliminar das práticas culturais dessas comunidades , ( música , comida , danças , arte , costumes e tradições  ) além da historia da comunidade e da relação das pessoas com aquele lugar e a Fazenda Alto dos Bois .

 


Neste trabalho os alunos buscaram realizar uma associação dos temas da Geografia Cultural às práticas culturais dessas comunidades e à sua singularidade enquanto uma comunidade Quilombola , ou seja , que possui suas origens na libertação de seus descendentes escravizados nas fazendas da região .

 

 

O trabalho dos alunos e professores foi minucioso. Eles  visitaram casa por casa. Os moradores responderam  um questionário sobre os temas voltados ao resgate das comunidades quilombolas daquela região , sobre os seus costumes ,  origens , antepassados , situação em que vivem , suas sustentabilidades , diversão entre outros .

 

 

 

Na visita , realizada nos dias 10 e 11 de dezembro eles conheceram dentre outros atrativos , o casarão centenário de Alto dos Bois , o cemitério , a "Toca dos Indios ", e as  fábricas de cachaça ,  rapadura e  de farinha ,a Igrejinha de Bom Jesus , e casarões tradicionais dos atuais moradores .