Seu Internet Explorer está desatualizado

Para uma melhor visualização do site, utilize a mais nova versão ou escolha outro navegador.

Notícias » Cultura

27/12/2012 - 12:54 - Fonte: Agência Minas

Aprovada a restauração do imóvel que sediará o Museu de Percursos em Minas Novas

Construído no século XVIII, o sobrado será restaurado com recursos do Programa Restaurar, que integra o Minas Patrimônio Vivo, num investimento total de R$ 820 mil, sendo que os recursos começam a ser liberados a partir de 2013.

Foto: Divulgação Aprovada a restauração do imóvel que sediará o Museu de Percursos em Minas Novas
Casarão do século XVIII será restaurado para receber a sede do Museu de Percursos, em Minas Novas

O Museu de Percursos, um projeto museológico que irá interligar municípios do Vale do Jequitinhonha em um roteiro cultural voltado à preservação, valorização e divulgação da riqueza cultural da região, começa a se tornar realidade, com a finalização do processo de licitação do projeto de restauração do sobrado Dário Magalhães, em que será instalada a sede do museu, no município de Minas Novas.

 

 

Construído no século XVIII, o sobrado será restaurado com recursos do Programa Restaurar, que integra o Minas Patrimônio Vivo, num investimento total de R$ 820 mil, sendo que os recursos começam a ser liberados a partir de 2013.

 

 

Foi assinado um termo de cooperação entre o prefeito de Minas Novas, José Henrique Gomes Xavier, e a Secretaria de Estado de Cultura (SEC), para que o imóvel fosse recuperado.

 

Desde então, a prefeitura do município e a SEC, por meio da Superintendência de Museus e Artes Visuais, vêm trabalhando em conjunto para que o Museu de Percursos seja implantado, tendo sua sede em Minas Novas interligada a outros dois museus nas cidades de Jequitinhonha e Araçuaí.

 

 

Segundo o secretário Municipal de Cultura, Leonardo Sena, a Prefeitura de Minas Novas elegeu a proteção do patrimônio histórico e cultural de Minas Novas como uma de suas prioridades. “Minas Novas é um dos municípios do Estado de maior riqueza cultural, não só pelo vasto patrimônio histórico, como também pelas manifestações populares, como o artesanato, a música e as danças populares. O objetivo do Museu do Percurso é criar um roteiro cultural que valorize esses aspectos da cultura dos municípios próximos ao rio Jequitinhonha, promovendo a região como importante pólo cultural”, ressalta.

 

 

 

Igrejas também serão recuperadas

 

 

Além da recuperação do Sobrado Dário Magalhães, a Prefeitura de Minas Novas e o Governo de Minas Gerais firmaram parceria para a recuperação da Igreja Matriz de São Francisco e a Igreja de Nossa Senhora do Rosário, ambas tombadas pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha-MG).

 

 

Os imóveis serão recuperados com recursos do Programa Minas Patrimônio Vivo. Além delas, já passaram por restauração a Igreja de Nossa Senhora do Amparo, recuperada com recursos do IEPHA-MG, e a Igreja de São Gonçalo, por meio de recursos disponibilizados pelo Fundo Estadual de Cultura (FEC).

 

 

A secretária de Estado de Cultura, Eliane Parreiras, destaca o trabalho que será desenvolvido no circuito cultural das cidades ribeirinhas próximas ao Rio Jequitinhonha. “O Museu de Percursos terá o importante papel de atuar como polo cultural convergente da região do Vale do Jequitinhonha, promovendo ações de preservação, valorização e democratização de acesso ao patrimônio cultural da região e servindo como ponto de encontro e de disseminação da produção cultural local.", disse a secretária.

 

 

Museu de Percursos

 

 

O Museu de Percursos do Vale do Jequitinhonha foi concebido com o objetivo de preservar a diversidade das expressões culturais do Vale do Jequitinhonha.

 

O projeto faz parte do programa de musealização da região, desenvolvido sob a coordenação técnica da Superintendência de Museus e da Superintendência de Interiorização da Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais.

 

 

O projeto do museu prevê três cidades-sede (Jequitinhonha, no baixo Jequitinhonha; Araçuaí, no médio Jequitinhonha; e Minas Novas, no alto Jequitinhonha) e vai integrar a mesorregião que abrange 54 municípios do Vale do Jequitinhonha.

 

 

O Museu de Percursos terá na diversidade cultural do Vale o ponto de integração entre o meio ambiente e o homem, partindo de uma premissa inovadora, no âmbito da ação museológica do Estado.

 

 

Como referência para demarcar e materializar o espaço a ser musealizado, o Rio Jequitinhonha deverá assumir papel preponderante na concepção do Museu, por ser o caminho de água que orientou a ocupação do interior mineiro, o que o torna indissociável da idéia do sertão de Minas.