Seu Internet Explorer está desatualizado

Para uma melhor visualização do site, utilize a mais nova versão ou escolha outro navegador.

Notícias » Política

23/02/2012 - 15:07 - Fonte: Gazeta de Araçuaí

Controladoria Geral da União constata irregularidades em Virgem da Lapa

Em Virgem da Lapa, a fiscalização da CGU detectou a realização de despesas, entre 2001 e 2004, com recursos repassados por programas dos Ministérios da Educação (Pnae) e do Desenvolvimento Social (Peti), sem a devida comprovação de como o dinheiro foi gasto.

Em Virgem da Lapa, a fiscalização da CGU detectou a realização de despesas, entre 2001 e 2004, com recursos repassados por programas dos Ministérios da Educação (Pnae) e do Desenvolvimento Social (Peti), sem a devida comprovação de como o dinheiro foi gasto. No período analisado, a prefeitura recebeu dos dois ministérios R$ 131 mil, e deixou de apresentar documentação referente à utilização de R$ 80,2 mil. Além disso, foram constatadas irregularidades na licitação – modalidade Convite –, realizada em 2002, para construção de um sistema de abastecimento de água, com recursos do Ministério da Saúde, no valor de R$ 121 mil. As propostas apresentadas por duas das três empresas convidadas – para os oito itens da planilha de custos – apresentavam exatamente a mesma diferença em relação à proposta da empresa vencedora, eram 5% e 10% superiores.

 

Prefeitura perde recursos da União

 

Em um mural exposto pela Câmara de Vereadores desde 16 de janeiro de 2012 está sendo denunciada a perda de mais de R$600 mil em verbas federais no período de 2007 a 2009, além de outras supostas irregularidades cometidas pelo Executivo em contratos e licitações. De acordo com documentos encaminhados pela Caixa Federal à presidência da Câmara dos Vereadores, o município perdeu R$ 180 mil para construção do ginásio poliesportivo e R$ 140 mil para construção de uma quadra poliesportiva coberta. As verbas seriam liberadas pelo Ministério do Esporte.

 

A Escola Família Agrícola também foi prejudicada com a perda de R$ 97.510,00 do Ministério do Desenvolvimento Agrário e R$97.500,00 do Ministério do Turismo para reforma de praça. “E dizem que este é o prefeito competente e transparente”, questiona o vereador Marcinho de Zué.