Seu Internet Explorer está desatualizado

Para uma melhor visualização do site, utilize a mais nova versão ou escolha outro navegador.

Notícias » Educação

16/04/2012 - 12:34 - Fonte: Blog do Banu

UFVJM rejeita recurso de Itamarandiba para sediar Campus

O CONSU - Conselho Universitário da UFVJM - Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri rejeitou, por unanimidade, o Recurso interposto pela Prefeitura de Itamarandiba que contestava os estudos realizados por uma Comissão Técnica no processo de escolha de campus no Alto Jequitinhonha.

Foto: Divulgação UFVJM rejeita recurso de Itamarandiba para sediar Campus
Itamarandiba disputou com Capelinha campus da UFVJM. Ambas as cidades ficam no Alto Jequitinhonha

O CONSU - Conselho Universitário da UFVJM - Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri rejeitou, por unanimidade, o Recurso interposto pela Prefeitura de Itamarandiba que contestava os estudos realizados por uma Comissão Técnica no processo de escolha de campus no Alto Jequitinhonha.

 

Itamarandiba queria que a cidade fosse incluída no PDI - Plano de Desenvolvimento Institucional 2012-2016, em lugar de Capelinha. Ou então, que fosse registrado que a cidade tem condições técnicas de sediar um campus, deixando a decisão final para o MEC - Ministério da Educação.

 

Em reunião realizada, na sexta-feira, 13.04, o CONSU analisou o Recurso da Prefeitura de Itamarandiba.

 

Todos os conselheiros consideraram um desrespeito à Comissão Técnica, ao CONSU e à Reitoria, o conteúdo dos argumentos apresentados no Recurso. 

 

O Conselheiro Bruno Gonçalves,  também membro da Comissão Técnica, disse que todas as cidades tiveram a chance de apresentação do projeto técnico, com seus dados e informações.

 

Todas as 7 candidatas foram ouvidas e aquelas que deixaram de apresentar determinados dados técnicos solicitados tiveram chance de corrigir.


Bruno Gonçalves afirma que a Comissão se pautou por dados técnico-científicos apresentados com uma complementação por estudos realizados pela própria Universidade. Como Capelinha apresentou  dados mais consistentes e convincentes para sediar o campus foi a cidade escolhida no Alto Jequitinhonha, em reunião de 16.03.2012 do CONSU.

O CONSU homologou a Ata da Reunião, de 16.03, em que houve a aprovação de expansão da UFVJM com a instalação de campus na cidade de Capelinha, no Alto Jequitinhonha; Araçuaí, no Médio Jequitinhonha; Almenara, no Baixo Jequitinhonha; e Nanuque , no Vale do Mucuri. 

Assim, confirmando a premissa e princípio de autonomia universitária a Reitoria encaminhará tal decisão ao MEC para tomada das devidas providências.


Em publicação do jornal Acontece, de Capelinha, edição 8, de 31-03 a 15-04, "a assessoria do MEC informou que o processo traça o seguinte caminho: ao receber o PDI, a Secretaria de Educação Superior o submete à avaliação, levando em consideração a necessidade social, demandas regionais e impactos de orçamento e pessoal.

 

Com o aval da Secretaria, a Universidade volta a agir, elaborando um projeto técnico com a estrutura física completa de cada campus, quadro de pessoal - técnico administrativos e professores - com indicação de recursos necessários para a instalação e cursos oferecidos em cada campus.

 

Só então que o MEC dá a autorização final com o direcionamento dos recursos."

Há previsão de uma reunião, no dia 17 de abril, em Brasília, com a presença dos prefeitos das 4 cidades escolhidas, o Reitor da UFVJM, Pedro Ângelo, e o Secretário de Educação Superior do MEC, Amaro Lins.

 

A reunião tem o objetivo de estabelecer responsabilidades das prefeituras, UFVJM e MEC, traçando um cronograma de ações para a efetivação concreta do projeto de expansão.   

 

Capelinha, Araçuaí, Almenara e Nanuque são homologadas como sede de campus da UFVJM.