Seu Internet Explorer está desatualizado

Para uma melhor visualização do site, utilize a mais nova versão ou escolha outro navegador.

Notícias » Economia

15/02/2012 - 16:02 - Fonte: Gazeta de Araçuaí

Investimentos para as regiões do Jequitinhonha e Mucuri

Os anúncios foram feitos durante reunião com representantes da bancada parlamentar das regiões.

Foto: Arquivo Investimentos para as regiões do Jequitinhonha e Mucuri
Os anúncios foram feitos durante reunião com representantes da bancada parlamentar das regiões

Para a terceira fase do Choque de Gestão, a Gestão para a Cidadania, as metas e investimentos governamentais serão priorizados por meio da regionalização da gestão, um dos pilares do projeto Estado em Rede. Segundo a secretária de Estado de Planejamento e Gestão, Renata Vilhena o projeto-piloto do Estado em Rede, já bastante avançado nas regiões do Norte de Minas e Rio Doce, onde a sociedade civil definiu estratégias e prioridades para as regiões.

 

“Com a gestão regionalizada, já em curso no Norte e no Rio Doce, e em breve no Jequitinhonha e Mucuri, os atores locais priorizam as estratégias e metas que serão acompanhadas e monitoradas pelo Acordo de Resultados. Dessa forma, o governo busca soluções para problemas locais e regionais em conjunto com a sociedade civil”, declarou a secretária. Investimentos Nesta próxima fase do projeto o destaque é investimentos nas áreas de saúde, defesa e segurança, desenvolvimento social e educação para as regiões do Jequitinhonha e do Mucuri. Para a área de saúde, entre outros investimentos, está previsto para 2012 a implantação de um Centro Hiperdia, no valor de R$ 3,5 milhões, voltado para atendimento secundário de pacientes com hipertensão e diabetes. Para reduzir a mortalidade infantil e materna, nos próximos quatro anos, R$ 9,4 milhões serão dedicados ao programa Viva Vida – Mães de Minas, por meio da implantação de cinco pontos de atenção.

 

Para o mesmo período, serão investidos R$ 33,5 milhões para construção e reforma de Unidades Básicas de Saúde. Para universalizar a implantação do Piso Mineiro de Assistência Social nos municípios das duas regiões, serão gastos, a partir de 2013, R$ 15,3 milhões. Instituído em dezembro de 2010, o Piso Mineiro de Assistência Social consiste em um valor básico de financiamento estadual, em complementaridade aos financiamentos federal e municipal destinados ao pagamento de benefícios eventuais e serviço sócio assistencial.

 

Também terá início o projeto-piloto com 170 agricultores familiares para que eles se tornem aptos a fornecer alimentos para a rede pública de ensino. Inserido no programa de Combate à Pobreza Rural e à Migração Laboral, serão aplicados R$ 24,1 milhões, até 2015, no apoio a 441 projetos comunitários que contemplam a inclusão produtiva, infraestrutura básica e de natureza social. Outros R$ 13,6 milhões serão dedicados à ampliação e aprimoramento do programa Poupança Jovem, beneficiando 4.600 jovens/ano. Na área de Educação serão R$ 8,7 milhões para implantação do Plano de Intervenção Pedagógica (PIP- 2) em 506 escolas, em 2012 e 2013. O PIP orienta o processo de planejamento focado no desempenho dos alunos.

 

Já para o Programa de Desenvolvimento da Educação Profissional (PEP), será R$ 28,6 milhões, valor que permitirá o acesso de 1.500 alunos/ano a cursos técnicos e profissionalizantes. No ensino fundamental, serão investidos R$ 58,3 milhões para reforma, aquisição de mobiliários, equipamentos, tecnologia da informação e transporte para atender 252 escolas/ano. Essas mesmas ações serão desenvolvidas para o ensino médio, ao custo de R$ 47,6 milhões, o que beneficiará 171 escolas/ano. Em infraestrutura estão previstos investimentos de R$ 188,3 milhões para manutenção de cerca de 3 mil quilômetros de rodovia para o período de 2012-2015.