Seu Internet Explorer está desatualizado

Para uma melhor visualização do site, utilize a mais nova versão ou escolha outro navegador.

Notícias » Economia

02/05/2012 - 09:21 - Fonte: Hoje em Dia

Minas se prepara para exportar manga e banana prata para a Europa

O Norte de Minas está se preparando para a exportação de manga e banana prata para o concorrido Mercado Europeu. No dia 4 de maio, um container com 20 toneladas de Manga Palmer, produzidas em Janaúba e Jaíba, seguirá para o Porto de Pecém, onde no dia 10 será embarcado para Portugal.

Foto: Girleno Alencar Minas se prepara para exportar manga e banana prata para a Europa
A fruticultura é das principais atividades econômicas do Norte de Minas

O Norte de Minas está se preparando para a exportação de manga e banana prata para o concorrido Mercado Europeu. No dia 4 de maio, um container com 20 toneladas de Manga Palmer, produzidas em Janaúba e Jaíba, seguirá para o Porto de Pecém, onde no dia 10 será embarcado para Portugal.


A banana Prata, produzida somente no Brasil e com maior destaque no Norte de Minas, começará a ser exportada para a Europa no final de dezembro, já que estão sendo concluídos estudos que permitam a exportação.


A fruticultura é uma das principais atividades agrícolas do Norte de Minas, com 35 mil hectares plantados de várias espécies, com destaque para a banana, com 12 mil hectares; o limão, com 4 mil hectares; a manga, com 3.100 hectares; o mamão, com 2 mil hectares e a uva, com 1.500 hectares. São 100 mil empregos gerados diretamente.


O Norte de Minas exporta atualmente para a Europa 154 toneladas de limão por semana, ao preço de 7 a 8 dólares a caixa com 4,5 quilos, o que fez crescer a área plantada de limão.


A grande novidade está sendo a exportação da Manga Palmer, que começou a ser produzida no Norte de Minas para atender ao mercado internacional.

 

Já existem 600 hectares plantados desta espécie.

 

Outros 2.500 hectares foram plantados com as espécies Tomi e Aden, que são exportadas esporadicamente, principalmente quando ocorre a entressafra no México e Índia, que são os principais fornecedores europeus, o que deixava os produtores norte-mineiros inquietos.

 

A produtividade da Tomi e Aden chega de 20 a 30 toneladas por hectare/ano. Porém com a Manga Palmer é considerada mais saborosa, terá exportação mais intensa.


A colheita para a primeira exportação acontecerá nos dias 3 e 4, para serem transportadas até o Porto de Pecém, no Ceará, a mais de 2.500 quilômetros.
 

No dia 10, o container com 22 toneladas será embarcado para a Europa, chegando em Portugal no dia 20, onde uma equipe europeia e da Abanorte avaliará a qualidade da fruta, definirá o valor de venda e, ainda, as estratégias de marketing para o lançamento da fruta no mercado europeu.
 

A primeira venda será feita sob contrato de consignação.