Seu Internet Explorer está desatualizado

Para uma melhor visualização do site, utilize a mais nova versão ou escolha outro navegador.

Notícias » Polícia

06/05/2012 - 17:36 - Fonte: O Tempo

Bruno deve deixar prisão em 3 semanas, diz advogado

Advogados do goleiro Bruno Fernandes acreditam que ele deixará a prisão em três semanas.

Foto: Divulgação Bruno deve deixar prisão em 3 semanas, diz advogado
Após sair da prisão, Bruno quer jogar no Atlético

Advogados do goleiro Bruno Fernandes acreditam que ele deixará a prisão em três semanas.

 

Esse seria o prazo para o julgamento, pelo Supremo Tribunal Federal (STF), de um pedido de habeas corpus impetrado pela defesa do atleta, acusado pelo desaparecimento e morte de sua ex-namorada Eliza Samudio.

 

Bruno teria ainda manifestado interesse em voltar a jogar pelo Atlético.
 

Segundo o advogado do jogador, Francisco Simim, assim que seu cliente deixar a penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, ele irá se apresentar ao Flamengo. "É preciso acertar questões trabalhistas. Bruno não foi dispensado pelo clube, mas, sim, está com o contrato suspenso, pois está impossibilitado de cumpri-lo ", explicou Simim.


De acordo com ele, o goleiro quer voltar ao futebol mineiro, mais precisamente ao Atlético. "Ele tem interesse de retornar ao clube onde começou a carreira.

 

Outros clubes também já demonstraram interesse nele, mas tudo de maneira informal", disse o advogado.
 

Bruno Fernandes foi revelado pelo Atlético e atuou pelo Galo entre os anos de 2004 a 2006

 

Depois, ainda em 2006, foi para o Corinthians e depois para o Flamengo.

 

Para os advogados que defendem o jogador, a decisão favorável do STF já é dada como certa. "Com o direito de aguardar o julgamento em liberdade, ele (Bruno) poderá retomar sua rotina como jogador profissional", destacou Simim.

 

A expectativa é que, com a volta aos gramados, o goleiro "possa voltar a sonhar com a Copa de 2014", completou o advogado.


A reportagem procurou o Flamengo para falar sobre o assunto, mas ninguém foi encontrado. Bruno é acusado de ter participado do sequestro, assassinato e ocultação do cadáver de Eliza Samudio, com quem teve um filho.

 

Das dez pessoas envolvidas no crime, cinco também foram denunciadas pela Justiça por homicídio triplamente qualificado.

 

Além de Bruno, estão presos Luiz Henrique Romão, o Macarrão, e Marcos Aparecido dos Santos, o Bola. Os demais aguardam o julgamento em liberdade.