Seu Internet Explorer está desatualizado

Para uma melhor visualização do site, utilize a mais nova versão ou escolha outro navegador.

Notícias » Cidades

08/05/2012 - 14:32 - Fonte: Hoje em Dia

Seca leva municípios do Jequitinhonha e Mucuri decretarem emergência

Já chega a 86 o número de municípios que decretaram situação de emergência por causa da estiagem e da seca em Minas Gerais. A maioria é do Vale do Jequitinhonha e Mucuri

Foto: Divulgação  Seca leva municípios do Jequitinhonha e Mucuri decretarem emergência
Os Vales do Jequitinhonha e Mucuri estão vivendo a pior seca dos últimos 40 anos

Já chega a 86 o número de municípios que decretaram situação de emergência por causa da estiagem e da seca em Minas Gerais.

 

Os dados foram divulgados nesta terça-feira (8) pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec-MG). No ano passado, este número chegou a 114.


Os primeiros registros são de fevereiro deste ano, sendo que a maioria dos locais afetados fica nos vales do Jequitinhonha, Mucuri e Norte de Minas.


Conforme o boletim da Cedec, apenas sete municípios pediram auxílio financeiro do Governo Federal devido a seca, que é a falta de chuva na região por um extenso período.


Já outros 79 municípios mineiros decretaram situação de emergência por causa da estiagem - que consiste na falta de chuva durante um período menor.


Os últimos municípios a entrarem para a lista foram São João da Ponte, Bocaiúva e Montes Claros, no Norte do Estado.

 

A estimativa é de que um novo período de chuvas nessas regiões tenha início somente a partir de outubro.


No último dia 27, o Governo de Minas, lançou o Plano de Contingência para a Minimização dos Impactos Provocados pela Seca no Estado.

 

O plano contém medidas preventivas e emergenciais para auxiliar os municípios mineiros que já estão sendo ou que venham a ser afetados pela estiagem.


Ainda segundo a Cedec, mais de R$ 11 milhões já foram disponibilizados para ações emergenciais de apoio aos municípios.

Ações

Durante a apresentação do Plano de Seca 2012, o secretário executivo da Cedec, tenente-coronel Fabiano Villas Bôas revelou que os recursos já disponibilizados pelo Governo de Minas serão destinados essencialmente à compra de material de assistência humanitária – cesta básica e abastecimento de água por caminhões pipa. 

 

As medidas atenderão toda a população urbana e rural do Estado, mas terá foco no contingente de quase três milhões de pessoas que vivem no Norte de Minas, nos vales do Jequitinhonha e Mucuri, e em alguns municípios da região Central de Minas.


Entre maio e outubro deste ano a previsão da Cedec é de que serão distribuídas cerca de 70 mil cestas básicas de alimentos. Para distribuição de água a estimativa inicial é de que sejam contratados 1.480 caminhões-pipa.


Desde o início deste ano já foram distribuídos 28 caminhões pipa para 22 municípios.

 

No ano passado, 101 municípios foram atendidos com 452 caminhões pipa.

 

A Coordenadoria de Defesa Civil do Estado também prevê a distribuição de mais de 70 mil cestas básicas para a população prejudicada com a seca.