Seu Internet Explorer está desatualizado

Para uma melhor visualização do site, utilize a mais nova versão ou escolha outro navegador.

Notícias » Polícia

04/06/2012 - 11:58 - Fonte: Jornal Gazeta de Araçuai

Ex-dono de jornal em Araçuai é preso em Capelinha por tráfico de drogas

a prisão de Tom Zé, mobilizou 16 agentes da Policia Civil de Capelinha e Minas Novas

Foto: Album particular Ex-dono de jornal em Araçuai é preso em Capelinha por tráfico de drogas
Tom Zé já estava sendo monitorado pela polícia desde janeiro

Uma equipe da Polícia Civil de Capelinha e Minas Novas (MG) no Vale do Jequitinhonha, prendeu na noite de quarta-feira, (30/05)  Antonio José de Sousa Brito, conhecido por Tom Zé, 49 anos, por associação e tráfico de drogas.

 

 

 Natural da cidade de Jequitinhonha (MG)“Tom Zé” era proprietário do Jornal Midia, com sede em Araçuai,  onde  usou  como " laranjas " pessoas simples , para financiar veículos e registrar o jornal que circulou na região  entre os anos de 2000-2006.

 

 

Desde janeiro ele estava com o telefone grampeado e sendo  monitorado pela polícia com autorização judicial.

 

De acordo com a Polícia Civil, ele é suspeito de fornecer drogas para traficantes das cidades de Jequitinhonha, Itaobim, Araçuai, Minas Novas e Capelinha, cidades do Vale do Jequitinhonha.

 

Dois dias antes de ser preso, Tom Zé passou por Araçuai e foi visto em regiões conhecidas como “ bocas de fumo”.

 

A prisão que aconteceu na BR-381, entre Minas Novas e Capelinha, por volta das 22 horas,  envolveu 16 policiais, coordenados pelo delegado de Minas Novas, Vitor Amaro  Beduschi.

 

No momento da prisão, Tom Zé,  que  segundo o delegado,  estava visivelmente drogado e alcoolizado,  tentou fugir dando ré no véiculo, e por pouco não atropelou uma detetive que efetuou um disparo atingindo o pneu traseiro do carro.

 

O  veículo conduzido por ele,  um New Beetle 2010 ( novo fusca) avaliado em R$ 75 mil,   foi financiado em nome de um homem de Capelinha, identificado por “Severo” que também foi indiciado por associação ao tráfico e está com prisão preventiva decretada pelo Juiz da Comarca de Diamantina. O carro foi apreendido.

 

 

Com  Tom Zé foram  encontrados  cerca de 300 gramas  de maconha e vários cheques de terceiros, totalizando  R$ 8 mil reais. 

 

Além do crime de tráfico de drogas, ele também foi indiciado  por estelionato.

 

“ Ele tomava cheques de terceiros emprestados para comprar a droga. Através da escuta telefônica foi possível  saber que ele estava indo para Belo Horizonte com R$ 12 mil reais para comprar drogas. Certamente com problemas nos cheques ele comprou R$ 4 mil, retornando com os R$ 8 mil restantes”, disse o delegado de Minas Novas.

 

A maioria dos cheques é de pessoas  da cidade de  Jequitinhonha onde Tom Zé tem um irmão que é vereador do município.

 

Em seu depoimento ao delegado Vítor Amaro, Tom Zé negou as acusações e ainda exigiu prisão especial mas, não conseguiu provar ser jornalista ou possuir curso superior. " Ele disse que só falará em juizo", informou o delegado.

 

Pelo crime de tráfico de drogas ele poderá pegar de 5 a 15 anos de prisão e por associação ao tráfico 3 a 10 anos, além do crime de estelionato.

Tom Zé está  preso na cadeia pública de Minas Novas.