Seu Internet Explorer está desatualizado

Para uma melhor visualização do site, utilize a mais nova versão ou escolha outro navegador.

Notícias » Cultura

14/04/2015 - 11:05 - Fonte: Luz da Lua

Araçuai exibe Morte e Vida Severina no Luz da Lua

A Companhia Teatral " É isso ai, É?, de Joaima, faz remontagem do clássico da literatura brasileira

Foto: arquivo Araçuai exibe Morte e Vida Severina no Luz da Lua
A peça será apresentada nos dias 18 e 19 de abril

 

O Centro Cultural Luz da Lua, em Araçuai, no Vale do Jequitinhonha, apresenta nos dias 18 e 19 de abril, a partir das 20h30m, o clássico do teatro brasileiro, “ Morte e Vida Severina”, com o grupo teatral “ É isso, é?”, de Joaima.

 

Os ingressos antecipados  podem ser adquiridos por R$ 20 e na portaria R$ 40. O Luz da Lua fica na rua Dom Serafim, em frente ao Colégio Nazareth.

 

Morte e Vida severina é um livro do escritor brasileiro João Cabral de Melo Neto, escrito entre 1954 e 1955 e publicado em 1955.

.

O livro apresenta um poema dramático, que relata a dura trajetória de um retirante nordestino em busca de uma vida mais fácil e favorável no litoral.

 

Publicada pela primeira vez em 1954 e encenada com grande sucesso por vários grupos do Brasil e de outros países, esta obra, de João Cabral de Melo Neto, estrutura-se na forma de auto, peça de origem medieval e popular.

 

 

O Grupo Teatral “É ISSO, É?!” com seus 11 anos de atividades nas artes cênicas tem a honra e a ousadia que remontar tão maravilhosa obra. A história de um retirante nordestino simbolizado pelo personagem de Severino é mostrado de uma forma poética e sofrida.

 

O enredo mostra que somos todos iguais,  independentes das condições sociais e que o tempo é capaz de trazer a sabedoria.

 

 Um cenário marcado pelas dores, sofrimentos, perdas, mortes e a constante tentação de desistir no caminho ou simplesmente se entregar ao cansaço e a fadiga, mas o sertanejo homem de raça e fé persiste sua jornada vencendo um ciclo enquanto outro começa e nunca acaba.

 

 

Cinema e televisão

 

A obra foi parcialmente adaptada ao cinema em 1977, por Zelito Viana com participação de, entre outros José Dumont no papel de Severino, Sebastião Vasconcelos como Mestre Carpina e Tânia Alves

 

A TV Globo produziu, em 1981, uma versão especial em teleteatro com José Dumont e Elba Ramalho.

 

A trilha sonora de Morte e Vida Severina é de Chico Buarque.