Seu Internet Explorer está desatualizado

Para uma melhor visualização do site, utilize a mais nova versão ou escolha outro navegador.

Notícias » Polícia

14/02/2017 - 14:50 - Fonte: Gazeta de Araçuai

Novo presidente da AMEJE quer reestruturar entidade.

Diretoria tem mandato de dois anos.

Foto: arquivo Novo presidente da AMEJE quer reestruturar entidade.
Novo presidente da Ameje ,Adhemar Marcos, é prefeito do município de Itinga

Eleito para presidir  por dois anos, a AMEJE, Associação dos Municípios do Médio Vale do Jequitinhonha-  o prefeito do município de Itinga, Adhemar Marcos Filho (PSDB) diz que pretende reestruturar e enxugar a máquina da entidade.

 

 

A primeita medida foi  dar aviso prévio aos   funcionários contratados. “ Fiz com o coração partido. É preciso cortar gastos. Vamos reestruturar a Ameje e não garanto retorno de ninguém”, afirmou o prefeito. “ Se eu entender que algum funcionário é fundamental para os trabalhos pode ser que eu o convide para o retorno, mas nada de expectativas. Vai depender da receita arrecadada com as contribuições dos municípios associados”, acrecentou Adhemar Marcos.

 

 

 

Nova diretoria da AMEJE tomou posse dia 13 de janeiro

 

A Ameje foi fundada em 1984.

 

 

Atualmente possui 15 municípios consorciados e parte deles está em débito. “ Não sei se permanecerão conosco. Estou convidando outros municípios para somar", destacou o prefeito..

 

Ele  falou da necessidade de montar uma equipe técnica arrojada mas, segundo ele, os salários são baixos e os repasses feitos pelos municípios insuficientes. Para Adhemar Marcos, a equipe permitiria  a melhoria da prestação de serviços aos municípios, dando suporte para a implantação de politicas públicas, projetos  e ações de desenvolvimento regional.

 

 

Máquinas da entidade foram leiloadas pelo presidente anterior.

 

 

 

Ele comentou sobre o leilão de máquinas , feito  em julho e novembro  do ano passado.  pelo presidente anterior, Armando Paixão (PT),  prefeito de Araçuai, agora vice-presidente da entidade.. “ As máquinas estavam novas”,  disse o novo presidente.

 

Foram leiloados uma caminhonete, e 4 retroescavadeiras. O total arrecado foi de R$ 293.500,00

A AMEJE possui 15 municípios associados: Araçuaí, Berilo, Cachoeira do Pajeú, Comercinho, Coronel Murta, Francisco Badaró, Itaobim, Jenipapo de Minas, José Gonçalves de Minas, Medina, Padre Paraíso, Ponto dos Volantes, Novo Cruzeiro, Itinga e Virgem da Lapa.

 

 

 

BALANÇO FINANCEIRO DA AMEJE 2016

 

 

1 – ARRECADAÇÃO MÉDIA MENSAL:

A receita média ordinária mensal da AMEJE, com base em 2016, é R$ 38.393,56(trinta e oito mil, trezentos e noventa e três reais e cinqüenta e três centavos).

 

 

2 – CUSTO MÉDIO ORDINÁRIO MENSAL COM BASE EM 2016 É:

 

Folha de pagamento, inclusive autônomos

R$38.520,20

Demais custos

R$16.025,60

Total do custo médio mensal

R$54.545,80

 

 

 

3 – SALDO DE DINHEIRO EM CAIXA(C/C E APLICAÇÕES) NO DIA 31/12/2016: R$165.848,83

 

 

 

 

4- ARRECADAÇÃO EM LEILÕES:

 

 

Mês do leilão

Objeto leiloado

Valor arrecadado

Julho/2016

2 retroescavadeiras e uma Ranger

R$163.500,00

Novembro/2016

2 retroescavadeiras

R$130.000,00

Total arrecadado em leilões em 2016

R$293.500,00

 

5- RECEITAS E DESPESAS MENSAIS DE 2016:

 

 

 

 

MÊS

RECEITA EM R$

DESPESA EM R$

Janeiro

35.014,04

55.886,81

Fevereiro

33.657,99

69.802,05

Março

41.668,66

53.660,09

Abril

35.558,44

51.318,84

Maio

36.477,01

56.408,21

Junho

36.483,06

50.832,76

Julho

200.418,83

61.091,68

Agosto

40.038,29

61.721,04

Setembro

38.094,18

41.206,80

Outubro

37.784,13

41.768,14

Novembro

168.497,65

50.514,18

Dezembro

50.530,44

59.093,60

Total

754.222,72

654.549,56

 

 

 

 

 

 Nas receitas estão incluídos os valores dos Leilões e parcelas relativas à repasses extraordinários de alguns municípios.

 

Desconsiderando o valor dos leilões (R$293.500,00), o valor das receitas foi, em 2016, de R$460.722,72 .

 

 

O déficit anual foi de R$193.826,84 e R$16.152,24, mensal.

 

6 – APLICAÇÃO DOS RECURSOS DOS LEILÕES:

 

 

 

 

Parte das despesas em geral foi paga com valor dos recursos obtidos nos leilões  O saldo em banco(R$165.848,83) refere-se às sobras de parte da arrecadação nos leilões.

 

 

 

 

7- OUTRAS INFORMAÇÕES

 

 

 

 

O balancete contábil está em fase de fechamento, por isso nem todas as contas foram conciliadas. Assim é possível o surgimento de pequenas diferenças.

 

 

Em 31/12/2016 os contratos com os autônomos foram encerrados.

 

 

A AMEJE, conforme informações verbais, redirecionará, a partir de 2017,  o plano de trabalho para adequar os custos às receitas