Seu Internet Explorer está desatualizado

Para uma melhor visualização do site, utilize a mais nova versão ou escolha outro navegador.

Notícias » Economia

23/07/2012 - 09:33 - Fonte: O Tempo

Guerra de preços piorou sinal

O número de linhas subiu 40% entre 2009 e 2011, para 242 milhões, e o consumo médio de dados e voz por usuário explodiu no período.

Foto: divulgação Guerra de preços piorou sinal
Os investimentos em infraestrutura, porém, ficaram abaixo do necessário e afetaram a qualidade do serviço, segundo especialistas.

Hoje (23/7) entra em vigor a proibição de venda de chips para telefones celulares pela TIM, Oi e Claro, em 19 Estados brasileiros, entre eles, Minas Gerais.

 

O motivo apresentado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) foi a falta de qualidade na prestação de serviço.

 

Uma situação que acabou sendo provocada pela guerra de preços entre as operadoras de telefonia móvel nos últimos anos puxando uma expansão do consumo acima da capacidade das redes.

 

O número de linhas subiu 40% entre 2009 e 2011, para 242 milhões, e o consumo médio de dados e voz por usuário explodiu no período.

Os investimentos em infraestrutura, porém, ficaram abaixo do necessário e afetaram a qualidade do serviço, segundo especialistas.

"O que temos visto são reclamações de pessoas que tentam ligar, mas a ligação cai. Ou a internet que não funciona. As duas falhas são causadas pela superlotação das antenas", disse João Paulo Bruder, analista de telecomunicações da consultoria IDC.

"A queda de preços estimulou o aumento das vendas e do uso do telefone. As operadoras investiram, mas, em alguns locais, o uso do celular foi maior do que elas estimaram", disse o presidente da consultoria Teleco, Eduardo Tude.

 

Planos ilimitados



A oferta de planos ilimitados para ligações entre números da mesma operadora fez o brasileiro falar mais ao celular.

 

A novidade, introduzida pela TIM em 2009 com o lançamento do plano Infinity, foi copiada ou adaptada pelas concorrentes.



A população aproveitou.

O tempo médio que o brasileiro gasta conversando ao celular saltou 33,7% nos últimos três anos, para 115 minutos por mês em 2011, aponta a Teleco.

Com o brasileiro mais tempo ao celular e um número de linhas maior, o tráfego de voz disparou cerca de 85% entre 2009 e 2011.

 

O serviço de dados cresce ainda mais rápido. Em 2010, segundo a Cisco, o tráfego via smartphones subiu 112% sobre o ano anterior.



O preço da banda móvel por celular cai junto, à medida que a população "renova" os aparelhos.

 

No ano passado, 9 milhões de smartphones foram vendidos no Brasil, alta de 84% em relação a 2010, segundo a IDC.

 

As operadoras lançaram a "internet pré-paga ilimitada" a custos reduzidos - R$ 0,33 ao dia pela Oi e R$ 0,50 pela TIM, por exemplo.

 

Comunicado das operadoras



Em comunicados, TIM, Claro e Oi informaram que investem bilhões todos os anos em infraestrutura e que vão apresentar planos para resolver eventuais falhas e que irão acelerar investimentos.