Seu Internet Explorer está desatualizado

Para uma melhor visualização do site, utilize a mais nova versão ou escolha outro navegador.

Notícias » Política

18/05/2017 - 08:11 - Fonte: Gazeta de Araçuaí

Polícia Federal prende Andrea Neves, irmã do senador Aécio Neves

Ela foi encontrada pelos agentes em Nova Lima, Minas Gerais

Foto: arquivo Polícia Federal prende Andrea Neves, irmã do senador Aécio Neves
A prisão ocorreu por volta das 8h30

 

A irmã do senador Aécio Neves (PSDB-MG), Andrea Neves, foi presa na manhã desta quinta-feira pela Polícia Federal, cumprindo mandado de prisão expedido pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF). Informações davam conta de que ela estava fora do Brasil, mas Andréa foi presa em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.
 

 

A Policia Federal e Ministério Publico Federal cumprem mandados em mais uma fase da operação Lava Jato na manhã desta quinta-feira (18). O principal alvo é o senador Aécio Neves (PSDB). 

 

Outros alvos são o senador Zezé Perrela (PSDB-MG) e do deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR). Um procurador da República foi preso e há mandado de prisão contra o advogado Willer Tomaz, que é ligado a Eduardo Cunha. A PF também faz buscas no Tribunal Superior Eleitoral, onde atua o procurador da República preso.

 

 

No Rio, estão sendo cumpridos mandados de busca e apreensão em três endereços. Além dos apartamentos do senador Aécio e da sua irmã, os policiais estão no imóvel de Altair Alves Pinto, conhecido por ser braço direito do deputado Eduardo Cunha.

 

Por volta das 6h15, pelo menos 5 carros descaracterizados da Polícia Federal chegaram à chapelaria do Congresso, em Brasília, que é a principal entrada e a mais utilizada pelos parlamentares.

 

No Congresso, as buscas são feitas nos gabinetes de Aécio, do também senador Zeze Perrella (PMDB-MG) e do deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR).

 

 

JBS 

 

O político foi filmado negociando propina de R$ 2 milhões com presidente do JBS, Joesley Batista, dinheiro que usaria para custear sua defesa na Lava Jato.  Em nota divulgada nessa quarta-feira (17), o senador disse que está 'absolutamente tranquilo quanto à correção de todos os seus atos'. Veja na íntegra:Nota 

 

 

"O senador Aécio Neves está absolutamente tranquilo quanto à correção de todos os seus atos. No que se refere à relação com o senhor Joesley Batista, ela era estritamente pessoal, sem qualquer envolvimento com o setor público. O senador aguarda ter acesso ao conjunto das informações para prestar todos os esclarecimentos necessários."