Seu Internet Explorer está desatualizado

Para uma melhor visualização do site, utilize a mais nova versão ou escolha outro navegador.

Notícias » Polícia

10/10/2017 - 11:00 - Fonte: EM

PMs de viatura em que homem matou ex-mulher podem ser demitidos

Militares foram presos em flagrante no sábado por crime militar de homicídio culposo. Comandante do 19º BPM avaliou a conduta como "omissão de procedimentos"

Foto: divulgação PMs de viatura em que homem matou ex-mulher podem ser demitidos
Laís Andrade foi esfaqueada no pescoço e morreu dentro da viatura.

Um cabo e um soldado da Polícia Militar que estavam na viatura quando um homem matou a ex-esposa, Laís Andrade Fonseca, de 30 anos, a facadas no último sábado dentro de uma viatura da PM na BR-116, em Teófilo Otoni, podem ser demitidos da corporação. 

 

O comandante do 19º Batalhão de Polícia Militar (BPM), tenente-coronel Fábio Marinho, disse que os dois militares foram presos em flagrante no sábado por crime militar de homicídio culposo, mas foram liberados para responder aos processos em liberdade. “Eles vão responder um processo penal na Justiça Militar (Corregedoria) para saber se eles serão responsabilizados ou não pelo crime, e um processo administrativo, em que a PM vai avaliar a gravidade da conduta dos militares. As penalidades podem ser uma advertência ou até mesmo uma demissão,” disse

 

Ainda conforme o tenente-coronel, a conduta dos policiais foi avaliada como “omissão de procedimentos”. O cabo e o soldado afirmaram que revistaram o casal e não encontraram nenhum tipo de arma. Contudo, segundo a versão dos PMs ao comandante do 19º BPM, a faca estava no tênis do agressor. 

 

Morte em viatura 

 
 
Casal estava separado, mas homem desconfiava que estava sendo traído
 
 
 
Laís Fonseca foi assassinada a facadas pelo ex-marido dentro de uma viatura da Polícia Militar na noite de sábado,na BR-116, entre Pavão e Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri. A mulher chamou a polícia após descobrir que o ex-companheiro, de 34 anos, tinha instalado uma câmera dentro de sua casa, no município de Pavão.
 
 
Ela foi até o quartel da polícia e registrou a denúncia. A câmera estava instalada no banheiro da sua casa e as imagens eram gravadas em tempo real. De acordo com o boletim de ocorrência, Laís temia que o ex-marido divulgasse imagens dela e de seu filho, de 8 anos.
 
 
O homem admitiu aos policiais que instalou a câmera no banheiro da ex-esposa porque queria descobrir se ela estava em um novo relacionamento. Os dois estavam sendo conduzidos de Pavão para a delegacia de Teófilo Otoni – quase 100 quilômetros de distância – no banco de trás de uma viatura da PM e, quando estavam próximos ao município de Teófilo Otini, o homem atacou a ex-esposa com uma facada no pescoço.
 
 
Logo depois ele golpeou seu próprio pescoço e pulou da viatura em movimento. Ele foi capturado e preso. Após ter sido atendido por uma equipe do SAMU e levado para uma Unidade de Pronto Atendimento, foi encaminhado ao presídio em Teófilo Otoni.