Seu Internet Explorer está desatualizado

Para uma melhor visualização do site, utilize a mais nova versão ou escolha outro navegador.

Notícias » Polícia

08/11/2017 - 09:18 - Fonte: EM/Gazeta de Araçuai

Quatro criminosos morrem em confronto com a polícia no Vale do Jequitinhonha

De acordo com a PM, os criminosos estão ligados a uma quadrilha especializada em roubos a bancos

Foto: divulgação Quatro criminosos morrem em confronto com a polícia no Vale do Jequitinhonha
Corpos estavam em um matagal

O tiroteio entre integrantes de uma quadrilha especializada em roubos a bancos e policiais terminou em quatro criminosos mortos na tarde desta terça-feira (07/11/2017) na Comunidade do Baixão, entre as cidades de Almenara e Rubim, no Vale do Jequitinhonha. Uma quinta pessoa da facção foi baleada e encaminhada para o Hospital Deraldo Guimarães. O grupo, oriundo da Bahia, era procurado desde sábado, quando foram interceptados pela Polícia Militar (PM) antes de cometerem o crime. Equipes seguem mobilizadas para tentar prender outras dois homens.

 

As buscas começaram na madrugada de sábado quando uma guarnição do tático móvel de Almenara passou por uma estrada de Rio Prado, cidade vizinha, e avistou um Uno, com placas de Porto Seguro, escondido às margens da pista. Segundo a PM, ao ser abordado pelos militares, o homem se mostrou nervoso e confuso.

 

 

Os militares solicitaram um bloqueio na região para tentar encontrar outros integrantes da quadrilha. Durante o cerco, um veículo preto passou em alta velocidade pelos policiais em Rubim, o que deu início a uma perseguição. Segundo a PM, durante o trajeto, os criminosos dispararam contra os militares, possivelmente com fuzis e metralhadoras. Depois, fugiram após abandonar o automóvel.

 

 

Na manhã desta terça-feira,(7) parte do grupo foi encontrada em um matagal próximo a Rubim. “Nesta manhã, um dos integrantes foi preso e localizado em um esconderijo. A PM encontrou com cinco homens em um matagal e houve troca de tiros. Cinco foram alvejados, sendo que quatro morreram e outro foi encaminhado para o hospital”, explicou o delegado Regional de Almenara, Amaury Albuquerque. Segundo o policial, outros dois homens fugiram e ainda estão sendo procurados.

 

 

 ARMAS

 

Um dos suspeitos, 23 anos de idade, durante a fuga, se apoderou de um equipamento de pulverizar veneno e, fingindo estar trabalhando, pediu carona em uma Kombi Escolar que passava na estrada, mas o veículo foi abordado e o suspeito preso. Ele confessou o crime sendo preso e conduzido à Delegacia de Polícia.

 

 

 

A PM apreendeu dois fuzis calibre 7,62 modelo AK47, uma submetralhadora calibre 9mm, uma espingarda calibre 12, três pistolas calibre 9mm, duas pistolas calibre .40, muito material explosivo, 13 placas de colete balístico (à prova de bala), muitas munições de diversos calibres e vários outros equipamentos usados pela quadrilha. As operações continuam à procura de outros suspeitos naquela região dos fatos..

 

 

O helicóptero Pégasus da Polícia Militar foi usado nas operações. Uma equipe do COMAF (Comando de Operações em Mananciais e Áreas de Florestas), pertencente ao BOPE, foi empregada nas ações. Policiais Militares da Bahia e Policiais Civis daquele Estado, auxiliaram nas informações sobre a essa quadrilha que atuava principalmente na região de Porto Seguro/BA. Policiais Militares do 44º BPM (Almenara/MG), 19º BPM (Teófilo Otoni/MG), 26ª Cia Ind (Itaobim/MG), Meio Ambiente e Trânsito foram empregados na operação. A Polícia Civil de Minas Gerais apoiou a operação.

 

A polícia vai investigar se os criminosos têm relação com a quadrilha que praticou um roubo milionário em Uberaba, na Região do Triângulo Mineiro na última segunda-feira. “Estamos investigando exatamente isso. Temos um homem que está preso e verificando se tem ligação com outras quadrilhas que praticaram crimes aqui na região. Mas, a princípio, acreditamos que sim”, completou o delegado.

 


 

 

 

Armas apreendidas pela polícia (Foto: Polícia Militar/Divulgação)
 

 

 

Armas apreendidas pela polícia (Foto: Polícia Militar/Divulgação)
 

 

 

Populares observam movimentação da polícia em Almenara (Foto: Reprodução/WhatsApp)