Seu Internet Explorer está desatualizado

Para uma melhor visualização do site, utilize a mais nova versão ou escolha outro navegador.

Notícias » Cultura

25/03/2018 - 10:57 - Fonte: Gazeta de Araçuai

Filho de Araçuai completa 30 anos como produtor cultural de celebridades da MPB.

Ao longo desses anos, o Coiote, como é conhecido entre os amigos; vem produzindo shows de grandes nomes da Musica Popular Brasileira,por todo o pais.

Foto: arquivo pessoal Filho de Araçuai completa 30 anos como produtor cultural de celebridades da MPB.
Jackson Martins,Renato Teixeira, Sérgio Reis e Almir Sater

 

 

 

Ele percorreu muitas estradas empoeiradas, silenciosas e longas. Saiu de Aracuai; no Vale do Jequitinhonha,(MG) aos 16 anos. Foi para Belo Horizonte , enfrentou fortes batalhas: Bancário por muitos anos, morou em várias capitais: São Paulo, Fortaleza, São Luis- Belo Horizonte e Campinas. Hoje, aos 60 anos,  casado, pai de uma filha - a advogada Mariah Martins-  Jackson Martins, lembra que  iniciou sua trajetória produzindo o  primeiro show dele com o artista mineiro Celso Adolfo; parceiro de Milton Nascimento. Foi empresário de Belchior durante 14 anos, produzindo o último disco e show do cantor e compositor. Belchior faleceu em 2017.

 

 

Jackson Martins e Elba Ramalho

 

Ao longo desses anos, o Velho Coiote, como é conhecido entre os amigos; vem produzindo shows de grandes nomes da Musica Popular Brasileira,por todo o pais.  Realizou encontros memoráveis: Belchior e Renato Teixeira, Belchior, Saulo Laranjeira e Saldanha Rolim, montou a terceira edição do Projeto Cantoria com: Elomar, Xangai, Geraldo Azevedo e Vital Farias, realizou  a turnê com o premiado grupo Mineiro de Teatro Galpão de Belo Horizonte. com apoio da Petrobrás.  Produz desde sempre artistas como:Zé Ramalho, Alceu Valença, Almir Sater, Martinho da Vila, Tom Ze, Chico César, Elba Ramalho, 14 Bis, Fagner, Eduardo Araújo. “ Acrescenta mais uns aí!! São 30 anos envolvido com a Educação, Cultura, Teatro e o Esporte!”, destaca Jackson Martins.

 

 

Jackson Martins e Geraldo Azevedo

 

Paulinho Pedrazul, Fagner;Gegê Lara, produtor cultural e Jackson Martins.

 

Nos bastidores, momento de descontração com Zé Ramalho.

 

No Vale do Jequitinhonha; e em especial Araçuai, o público foi presenteado com alguns destes espetáculos. “ Ele trouxe música e shows de qualidade e somos gratos por isso”, lembra a promoteur Silvana Melo; hoje residente em Uberaba.

 

 

Jackson Martins e Belchior em Araçuai

 

Em 2013, Jackson Martins deu uma entrevista à Revista Época e ao programa Fantástico, da Rede Globo, afirmando que pagaria todas as dívidas do cantor e compositor Belchior,  desde  que ele  voltasse a fazer show.  O cantor que estava desaparecido desde 2009.foi  localizado três anos depois no Uruguai.

 

O sumiço de Belchior lembrava o caso do escritor russo Liev Tolstói. Aos 82 anos, ele abandonou tudo para viver como camponês. Tolstói teve um fim trágico – morreu de pneumonia depois de viajar na terceira classe de um trem durante o inverno soviético. Belchior, quanto mais se afastava da vida em sociedade, mais se afundava em dificuldades mundanas. Belchior morreu em Santa Cruz do Sul, (RS)em  abril de 2017,aos 70 anos, de aneurisma da aorta. Ele se apresentou por quatro vezes em Araçuai.

 

Ao falar dos seus 30 anos de carreira, Jackson Martins afirma que foram 3 décadas trabalhando e convivendo com a verdadeira arte brasileira. "Muitas emoções e a certeza de conviver com aqueles que pensam a vida", finalizou.

 

Para comemorar a data, ele reuniu amigos, familiares e gente da arte, em um conhecido bar e restaurante da capital mineira, na noite da última quinta-feira (22) para celebrar principalmente, cultura, alegria e amizade.

 

Gazeta de Araçuai