Seu Internet Explorer está desatualizado

Para uma melhor visualização do site, utilize a mais nova versão ou escolha outro navegador.

Notícias » Cidades

31/05/2018 - 11:11 - Fonte: Gazeta de Araçuai

Reabastecimento de postos provoca longas filas em Araçuai

Situação poderá se normalizar no início da semana.

Foto: Gazeta de Araçuai Reabastecimento de postos provoca longas filas em Araçuai
Filas começaram a ser formadas logo pela manhã

A paralisação dos caminhoneiros completa onze dias, mas os seus efeitos começam a ser menores. Com a negociação do Governo Federal e o desbloqueio das rodovias, o abastecimento começa a ser normalizado.

 

Desde a manhã desta quinta-feira (31) motoristas se enfileiravam nas proximidades de postos de combustíveis em Araçuai, no Vale do Jequitinhonha (MG) na tentativa de reabastecer seus veículos. Uma imagem  nunca vista  antes na cidade que  possui cinco postos. Em um deles, o combustível começou a ser vendido por volta das 5 horas da manhã,  mas durou pouco mais de 4 horas.

 

Os postos começam a receber combustíveis aos poucos, mas as filas ainda são grandes.  

 

Posto no centro da cidade está disponibilizando apenas etanol; vendido a R$ 3,80

 

Em um  posto na região central, só havia etanol; vendido a R$ 3.80 o litro. De acordo com um dos frentistas, foram disponibilizados 16 mil litros do combustível. Não há limites para a venda.; mas a compra com galão, somente à tarde, informou a gerente. Em outro posto do centro da cidade, a previsão é que o abastecimento seja feito no início da noite; com preços de tabela. A gasolina deverá permanecer a R$ 5.20.

 

Motoristas de cidades vizinhas, como Coronel Murta, Itinga e Francisco Badaró, também se deslocaram até Araçuai, na tentativa de conseguir combustível.

 

 

Polícia Militar dá cobertura ao abastecimento para evitar tumulto. Até o momento situação é tranquila.

 

 

 

Posto Cristal, no centro da cidade, deverá iniciar abastecimento nesta noite de quinta-feira (31), disponibilizando gasolina e diesel

 

Postos da Organização Rezende impôs regras de abastecimento, mas combustível acabou poucas horas após bombas serem reabertas.

Gás

 

A  maior parte das distribuídoras estão sem botijão de gás e algumas deram folga para os funcionários. Carregamentos começaram a chegar, mas a situação só deverá ser normalizada em uma semana, segundo as distribuidoras.

 

Nos supermercados a situação não é diferente. Há falta de alguns itens, principalmente hortifrutigranjeiros. A previsão é que o abastecimento se normalize ao longo do início da semana.

 

 

Sérgio Vasconcelos

Repórter