Seu Internet Explorer está desatualizado

Para uma melhor visualização do site, utilize a mais nova versão ou escolha outro navegador.

Notícias » Cidades

29/08/2018 - 17:59 - Fonte: EM e Gazeta de Araçuai

Vítimas de acidente na 381 são sepultadas em Araçuai,Itinga e BH

Elas eram passageiras de um ônibus fretado pela prefeitura de Araçuai para levar pacientes que fazem tratamento de saúde em Belo Horizonte. A causa mais provável é que o ônibus tenha perdido os freios em uma descida e se chocou com outro veículo tombando em seguida.

Foto: arquivo Vítimas de acidente na 381 são sepultadas em Araçuai,Itinga e BH
Vítimas foram socorridas no local do acidente pelo SAMU e Corpo de Bombeiros

Os corpos das  quatro  mulheres que morreram em um acidente na BR-381, próximo a João Monlevade na manhã de segunda-feira (27), foram enterrados nesta terça-feira (28). Duas vítimas foram enterradas na cidade de Araçuai;  outra em Itinga, na região do Vale do Jequitinhonha e a última em Belo Horizonte.

 

  Silma Lopes da Silva, foi sepultada em Araçuai. Ela acompanhava o filho que faz tratamento em BH. O rapaz sobreviveu.

Vários moradores das cidades de Araçuai e Itinga  acompanharam os cortejos e enterros.

 

 

Margarete Moreira era residente na Comunidade de Vargem Grande, zona rural de Araçuai.

Luiza Almeida era aposentada e muita querida na cidade de Itinga.Ela foi  sepultada em BH onde moram seus familiares.

 

 

Maria Aparecida de Figueiredo Aguilar foi sepultada em Itinga durante a noite .

 

 

Ônibus da empresa Diogo Turismo, da cidade de Itinga, foi fretado pela prefeitura de Araçuai.

 

Perda de freios do ônibus pode ser a causa do acidente

 

O ônibus que se acidentou era terceirizado, e estava a serviço da Secretaria Municipal de Saúde de Araçuaí. O veículo deixou a cidade no final da tarde de domingo com destino a Belo Horizonte. No trecho entre João Monlevade e São Gonçalo do Rio Abaixo, na região central do Estado, o veículo se envolveu no acidente, no início da manhã de segunda. Quatro pessoas morreram. Todas mulheres

" A coisa foi feia.  O ônibus acabou os freios e desceu na banguela. Fez várias curvas e o o povo todo desesperado e gritando; gente caindo pra fora das poltronas ate que bateu em um carro e tombou", contou um sobrevivente.



A ocorrência foi registrada no Km 379. Uma das hipóteses a serem investigadas são problemas mecânicos. “O ônibus seguia  no sentido Belo Horizonte, em uma descida de serra. Parece que o motorista perdeu o freio e colidiu na traseira de um Palio, que foi arremessado para fora da pista. Logo em seguida, o coletivo tombou às margens da rodovia”, informou o inspetor Aristides Júnior, chefe do Núcleo de Comunicação da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Minas. “Um ocupante do Palio teve lesões. Os quatro mortos estavam no ônibus, porque ele tombou sobre as pessoas”, acrescentou. Segundo o Corpo de Bombeiros, 49 pessoas ficaram feridas no desastre. Elas foram encaminhadas a hospitais de João Monlevade, São Gonçalo do Rio Abaixo, Itabira e BH.

 

Ônibus quebrado mostra descaso com a Saúde



Segundo secretária de Saúde de Araçuaí, Rita Capdeville, o veículo saiu do município, a cerca de 536 quilômetros da capital, por volta das 18h de domingo. A previsão de chegada era para o início da manhã de segunda. A viagem é feita todo domingo, com retorno programado para as quintas-feiras. Na capital, os pacientes ficam hospedados em uma casa de apoio no Bairro Saudade, na Região Leste.



O ônibus que se acidentou levava acompanhantes e pacientes que fazem múltiplos tratamentos em hospitais de BH. Duas crianças estavam no veículo no momento da batida, mas não se machucaram. Segundo a secretária, a empresa Diogo Turismo; da cidade de Itinga; vizinha à Araçuai;  foi contratada para o serviço. De acordo com o prefeito Armando Paixão (PT) o frete do ônibus ocorreu porque o da  prefeitura que transporta os pacientes para BH está quebrado e  ainda não foi feita a compra das peças de reposição “ Já fizemos a licitação”; disse o prefeito.

 

Pelas redes sociais, tanto o prefeito quanto a secretária de Saúde foram duramente criticados pelo descaso com que vem sendo tratada a Saúde no município. 

 

ERA OUTRA VEZ

 

Foi o segundo acidente em menos de 15 dias envolvendo veículos de transporte de pacientes de Araçuaí. Em 16 de agosto, uma das rodas de um micro-ônibus da Secretaria Municipal da Saúde se soltou na BR-367, durante uma viagem para Diamantina, no Vale do Jequitinhonha. Ninguém se feriu na ocasião.

 

Em  20 de agosto de 2015,  quatro pessoas morreram e 26 ficaram feridas em uma batida entre dois ônibus no km 491 da BR-367 a cerca de 80 km de Diamantina. Um dos ônibus envolvidos era do Cismeje- Consórcio Intermunicipal de Saúde do Médio Vale do Jequitinhonha- que  transportava pacientes que sairam de Araçuai,  para tratamento em Diamantina.

 

 

 O outro ônibus envolvido na tragédia, era  da empresa  Silviotur,  que levava passageiros de São Sebastião do Paraíso, no sul de Minas, para Chapada do Norte.

 

Sérgio Vasconcelos ( Com Gazeta de Araçuai e Estado de Minas )