Seu Internet Explorer está desatualizado

Para uma melhor visualização do site, utilize a mais nova versão ou escolha outro navegador.

Notícias » Polícia

20/11/2018 - 13:00 - Fonte: EM

Adolescente morto após agressão no IEMG em BH; será sepultado em Turmalina

O corpo do adolescente será velado na cidade de Minas Novas e o enterro acontecerá em Turmalina.

Foto: divulgação Adolescente morto após agressão no IEMG em BH; será sepultado em Turmalina
De acordo com a direção da escola, a briga teria começado quando os alunos jogavam futebol na quadra da escola

Morreu na manhã desta terça-feira o adolescente Luiz Felipe Siqueira de Sousa, de 17 anos que ficou gravemente ferido depois de uma briga no Instituto de Educação de Minas Gerais, escola estadual localizada no Bairro Funcionários, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte. A informação foi confirmada pela Secretaria de Estado de Educação. O agressor, de 18, está preso.

 

Luiz Felipe morava com um tio e foi para BH estudar.

O adolescente estava internado no Hospital João XXIII desde a última quarta-feira, em virtude de agressão praticada por colega da escola", informou por meio de nota a Secretaria Estadual de Educação (SEE).

 

 

Imagem do momento em que o adolescente é socorrido após a agressão.

 

Durante todo o período de internação, representantes da SEE e da direção da escola acompanharam a família, buscando dar todo o apoio necessário. "Segundo informou a família, o corpo do adolescente será velado na cidade de Minas Novas e o enterro acontecerá em Turmalina, no Vale do Jequitinhonha", completou. A SEE se colocou à disposição para vai auxiliar no transporte dos familiares.

 

 

Valdênia Evangelista, na porta do Hospital, mostra a foto do sobrinho morto após ser espancado por colega — Foto: Pedro Angelo

 

Entenda o caso

 

De acordo com a direção da escola, a briga teria começado quando os alunos jogavam futebol na quadra da escola. Inicialmente, o atrito teria sido apenas verbal. No entanto, um grupo de alunos acabou atingindo a vítima com socos e pontapés.

 

Ainda conforme a direção da instituição de ensino, o adolescente tentou fugir para o interior da escola, mas lá dentro acabou sendo atingido com um chute na cabeça. Ele estaria de costas quando sofreu o golpe. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamado no local e levou o aluno ferido ao Hospital João XXIII, onde ficou internado, com quadro preocupante, no Centro de Terapia Intensiva (CTI).


 

Já o agressor. Hudson Rangel Gomes. de 18 anos; foi detido pela Polícia Militar. A Polícia Civil informou que o jovem foi encaminhado ao sistema prisional e será autuado em flagrante por tentativa de homicídio.

 

A tia de Luiz, Valdênia Evangelista, foi para o hospital assim que soube da morte. Ela revelou o que causou a agressão: um drible durante futebol no recreio.

 

Histórico de agressões

 

Hudson Rangel tem histórico de comportamento agressivo, segundo a diretora do Instituto de Educação de Minas Gerais, em Belo Horizonte.

 

“Foram várias, muitas. Mais de 30. Agressões, comportamentos indesejados com colegas, falas, matando aula dentro de escola, né, e a gente buscando”, disse Alexandra Aparecida Morais, diretora do IEMG, sobre o histórico do suspeito, Hudson Rangel Gomes Rosa, de 18 anos.

 

Um registro da escola relata que Hudson “não tem compromissos com os estudos e é agressivo com as professoras”. Em outro relato, uma aluna reclama que foi agredida várias vezes pelo jovem.