Seu Internet Explorer está desatualizado

Para uma melhor visualização do site, utilize a mais nova versão ou escolha outro navegador.

Notícias » Polícia

12/06/2019 - 10:18 - Fonte: G-1

Após atropelar casal em Salinas, mulher é presa por homicídio doloso e lesão corporal

Segundo a polícia, atropelamento aconteceu em 17 de março deste ano, na região central da cidade. Homem de 35 anos morreu e esposa dele, de 30, ficou ferida. Mulher foi presa nesta terça-feira (11)

Foto: divulgação Após atropelar casal em Salinas, mulher é presa por homicídio doloso e lesão corporal
Vídeo mostra motorista atropelando casal em Salinas

 

Uma mulher de 40 anos foi presa pela Polícia Civil pelos crimes de lesão corporal e homicídio doloso - que é quando a pessoa age com a intenção de matar, em Salinas (MG), no Vale do Jequitinhonha (MG)nessa terça-feira (11).

 

Segundo José Eduardo dos Santos, delegado responsável pelo caso, Sueli Souza Ferreira atropelou um casal que seguia de bicicleta pela área central da cidade; Arnaldo Dias Neves, de 35 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu. A esposa dele, de 30, ficou ferida.

 

Delegado José Eduardo Santos, responsável pelo caso.

 

Um vídeo usado pela Polícia Civil nas investigações mostra o momento em que o carro dirigido por Sueli Ferreira atropela o casal, em 17 de março deste ano. Arnaldo Neves fica estendido no chão e a esposa, mesmo após ser atingida pelo automóvel, corre em direção a ele, na tentativa de socorrê-lo. Segundo o delegado, a motorista fugiu do local do acidente e não prestou socorro às vítimas.

“Chegou ao conhecimento da Polícia Civil um registro de ocorrência que, inicialmente, sinalizava tratar-se de um acidente de trânsito com vítima, o que infelizmente é corriqueiro. Contudo, no decorrer das investigações, a pretensa suspeita se apresentou na delegacia dando um depoimento sobre um acidente com uma vítima, depois disso, instauramos inquérito e começamos as investigações. Chegamos até a vítima que sobreviveu e ela nos relatou fatos que iam de encontro com que a suspeita relatava. Fizemos as diligências e conseguimos imagens do ocorrido. Com essas imagens percebemos que o depoimento prestado pela suspeita era de natureza faciosa, se encontrava distinto do que efetivamente tinha ocorrido”, afirma o delegado José Eduardo dos Santos.

 

 

De acordo com a Polícia Civil, o casal é da Bahia e morava em Salinas há poucos meses, e estavam trabalhando na cidade. A princípio, as vítimas e a investigada não tinham nenhuma relação.

 

Inicialmente, Sueli contou que não viu as vítimas. Mas segundo as informações levantadas pela perícia, ela não demonstrou a intenção de frear o carro, o que seria compatível com atitude de alguém que agiu com a intenção de atropelar. Além disso, ela também saiu do percurso da rua e depois retornou, o que também caracterizaria que ela assumiu o risco de matar o homem e de ferir a mulher. Sueli Souza Ferreira está detida no Presídio de Salinas. A prisão tem prazo inicial de 30 dias.

 

Por telefone, o advogado Edvan Rodrigues dos Santos, que defende Sueli Ferreira, afirmou que ainda não teve acesso à decisão que determinou a prisão da cliente. Disse também que a motorista contou que tentou desviar dos ciclistas, mas havia uma carro vindo na direção contrária em que ela trafegava. Ela ainda falou que retornou ao local do acidente, mas ficou com medo de parar porque algumas pessoas a ameaçaram e ofereciam risco à integridade física dela. Rodrigues destaca ainda que a cliente procurou pela Polícia Civil na terça-feira seguinte ao dia do acidente.