Seu Internet Explorer está desatualizado

Para uma melhor visualização do site, utilize a mais nova versão ou escolha outro navegador.

Notícias » Polícia

27/06/2019 - 11:03 - Fonte: Gazeta de Araçuai

Jovem que matou colega de Araçuai se apresenta e é preso em Curitiba

Ele é acusado de ter matado a facadas Messias Roque, de 28 anos, durante uma discussão por motivos fúteis. Os dois eram amigos e moravam há pelo menos um ano em Curitiba, onde trabalhavam em um posto de combustíveis.

Foto: divulgação Jovem que matou colega de Araçuai se apresenta e é preso em Curitiba
Marcus Vinicius Pereira, conhecido por Caveirinha, foi preso após se apresentar à Polícia Civil
Um homem de 24  anos, identificado como Marcus Vinicius Pereira, conhecido por Caveirinha, natural de Araçuai (MG) e apontado como autor de um homicídio em  Curibiba (PR), foi preso pela Polícia Civil  no final da tarde de segunda-feira (24). Ele se apresentou e foi cumprido um mandado de prisão, expedido pelo Juiz Daniel Ribeiro Surdi, da 1ª Vara Sumariante de Curitiba.
 
Messias Roque morava há cerca de 1 ano em Curitiba e trabalhava em um posto de combustíveis da cidade.
 
 
 
De acordo com a Policia Civil,  Marcus Vinicius confessou ter matado Messias Moreira Roque, de 28 anos, também de Araçuai,  durante uma discussão por motivo fútil , quando tomavam cerveja em frente à casa onde moravam, no bairro Uberaba, naquela capital. " Ele disse que o Messias estava com tiração de sarro com ele, porque havia sido traído pela namorada", informou uma investigadora que pediu para não ser identificada. Ambos eram amigos e trabalhavam em um posto de combustíveis da cidade.
 
 
 
Motivo fútil
 
Messias Roque morreu no local.
 
 
Durante a discussão, Caveirinha se armou de uma faca e desferiu golpes contra Messias, atingindo a região do  tórax, braços e costas. A vítima, que morava há pelo menos um ano em Curitiba, morreu no local.  O crime ocorreu no final da tarde de 17 de junho. Após o crime, Caveirinha fugiu.
 
 
 
As investigações da Delegacia de Homicídios de  Curitiba apontaram que o suspeito do crime estava foragido mas continuava morando na capital.  Ele foi localizado e, após ser intimado, foi apresentado pelo advogado dele na Delegacia de Homicídios, onde recebeu voz de prisão. " Ele não sabia que havia um mandado de prisão expedido contra ele", informou a Polícia Civil.
 
 
O delegado Tito Lívio Barrichello, que coordenou as investigações,  está ouvindo testemunhas  para finalizar o inquérito. O suspeito foi encaminhado ao Centro de Triagem de Curitiba , onde deverá cumprir  a prisão preventiva sem prazo pré-definido.
 
 
Gazeta de Araçuai