Seu Internet Explorer está desatualizado

Para uma melhor visualização do site, utilize a mais nova versão ou escolha outro navegador.

Notícias » Polícia

22/07/2019 - 10:24 - Fonte: Gazeta de Araçuai

Suspeitos de matar mulher em Araçuai, são liberados após depoimento

O crime ocorreu na madrugada deste domingo (21). Um casal foi detido. A mulher suspeita de envolvimento no crime, já responde por um outro homicídio.

Foto: arquivo Suspeitos de matar mulher em Araçuai, são liberados após depoimento
O crime ocorreu na rua do Rosário, esquina de avenida Nuno Melo, na região conhecida como Baixada

Um homem e uma mulher foram detidos e encaminhados à Delegacia Regional de Pedra Azul,, neste domingo (21) sob suspeita de envolvimento no assassinato de Beatriz Pereira dos Santos, de 43 anos,  ocorrido pela manhã, na rua do Rosário, região da Baixada em Araçuai, no Vale do Jequitinhonha.

 

A mulher  chegou a ser socorrida e levada ao hospital da cidade mas não resistiu. O corpo dela foi encaminhado ao IML de Almenara e liberado para sepultamento após a perícia. Ela foi morta com um golpe de faca tipo serra que atingiu a altura do peito. A faca foi encontrada ao lado do corpo.

 

Apesar da suspeita,  M.Q.C,  de 38 anos , e C.M.C,  37,  foram liberados por falta de provas após prestarem depoimento.

 

O corpo de Beatriz Pereira, conhecida como Roseli, foi encontrado caído na rua do Rosário, esquina da avenida Nuno Melo, por volta das 5h40m, após moradores acionarem a Polícia Militar. 

 

Testemunhas contaram que no início da madrugada de domingo, ouviram a vítima discutindo com um homem dentro da casa dela. Em seu depoimento, o suspeito contou que há tempos estava sendo importunado por Beatriz, que afirmava estar grávida dele. Ele contou que após discutir com a mulher, foi embora para casa, fez uso de drogas e só tomou conhecimento do assassinato, por volta das 8 da manhã, quando acordou.

 

A outra suspeita de envolvimento no crime, já responde por homicídio na Justiça pelo assassinato de uma mulher.

 

O delegado Cristiano Castelucci, que acompanha as investigações, afirmou que não havia provas concretas de envolvimento do casal no assassinato e que as investigações estão sendo feitas.

 

 

Gazeta de Araçuai