Seu Internet Explorer está desatualizado

Para uma melhor visualização do site, utilize a mais nova versão ou escolha outro navegador.

Notícias » Cidades

05/11/2019 - 15:25 - Fonte: Gazeta de Araçuai

Jacaré é capturado em rodoviária de Araçuai

Ele já havia sido visto na noite anterior passeando por uma rua do bairro Vila Magnólia

Foto: redes sociais Jacaré é capturado em rodoviária de Araçuai
Após ser capturado animal foi amarrado em uma das grades da rodoviária

Um jacaré de aproximadamente um metro e meio foi capturado  na manhã desta terça-feira (5) na rodoviária de Araçuai, no Vale do Jequitinhonha(MG).

 

O animal foi visto quando tentava entrar numa área cercada da rodoviária e assustou quem passava. O jacaré foi capturado por um morador, que não esperou a chegada da Polícia Ambiental e amarrou o animal em uma das grades. A Polícia Ambiental não soube precisar onde o réptil foi solto. " Acreditamos que ele foi levado para alguma lagoa da zona rural.Nossa intenção era solta-lo na barragem do Calhauzinho a 22 km de Araçuai",informou o sargento Luciano Gama, da Polícia Florestal.

 

 

 

Na noite de segunda-feira (4) um jacaré foi visto andando em uma rua do bairro São Geraldo,.

 

Não é a primeira vez que o réptil é visto na região. A polícia ambiental acredita que ele tenha saído de uma lagoa nas proximidades da Escola Estadual Frei Rogato, entre os bairros São Geraldo e Vila Magnólia.

 

Na noite de 22 de outubro último, dois  moradores capturaram um jacaré e o devolveram ao lago, que fica próximo à escola. Ele ainda tentou atacar os dois homens que o levaram em um carrinho de mão. 

 

Na noite de segunda-feira (4) um jacaré foi visto andando tranqüilamente em uma rua do bairro. "Não sabemos precisar se era o mesmo", informou o sargento Luciano. Videos das aventuras do jacaré sendo levado de volta à lagoa, circulou pelas redes sociais e virou até meme. " A cidade está tão quente que nem o jacaré aguentou e foi pra rodoviária comprar passagem pra Diamantina", destacou um dos memes.

 

 

O jacaré, apesar de andar em lugar seco, prefere andar em locais que têm água, como brejos, por exemplo.

 

Sérgio Vasconcelos

Repórter