Seu Internet Explorer está desatualizado

Para uma melhor visualização do site, utilize a mais nova versão ou escolha outro navegador.

Notícias » Educação

13/10/2019 - 18:59 - Fonte: G-1

Alunos retomam aulas em escola onde houve ataque a tiros em Caraí

Aulas haviam sido suspensas desde o ataque, no dia 7; retomada das atividades é marcada por momentos de descontração com músicas, oração e café da manhã.

Foto: Victor Duarte/Inter TV Alunos retomam aulas em escola onde houve ataque a tiros em Caraí
Na volta às aulas em escola de Caraí, acolhida dos estudantes teve oração e músicas

 

As aulas na Escola Estadual Orlando Tavares, em Caraí (MG), foram retomadas na manhã desta quarta-feira (13). As atividades no local haviam sido suspensas na última quinta-feira (7) depois que um aluno promoveu ataque a tiros dentro da instituição e deixou dois colegas feridos. O criminoso foi detido e os feridos socorridos; um deles já teve alta, o outro permanece internado em hospital em Teófilo Otoni.

 

De acordo com o diretor da escola, Márcio Anselmo, dos 300 alunos da instituição, cerca de 150 compareceram nesta quarta-feira. Os estudantes foram recebidos com música e fizeram uma oração no início das atividades; na chegada, muitos deles se abraçavam. Um café da manhã e momentos de descontração estão sendo realizados na acolhida antes das aulas.

 

A retomada das atividades havia sido marcada para segunda-feira (11), mas foram adiadas para esta quarta em função da comunidade escolar estar impactada pelo ataque. Segundo Marcos José Santana, superintendente regional de educação interino, foi prestado apoio aos envolvidos antes que os trabalhos fossem retomados.

 

“Nós reunimos com os servidores da escola, tivemos uma conversa com eles, trouxemos psicólogos também, conversamos, colocamos a Secretaria de Educação à disposição deles, tudo que precisarem de apoio. Conversamos também com pais e alunos, tivemos ontem um momento ecumênico e fizemos o planejamento para o acolher os alunos na volta às aulas”, afirmou o superintendente interino.

 

Ainda de acordo com Marcos Santana, para garantir que a volta às aulas transcorra da melhor forma possível, há um trabalho conjunto entre o Estado e a Prefeitura de Caraí envolvendo órgãos da educação, saúde e segurança pública.

 

Dos 300 alunos da instituição, cerca de 150 compareceram nesta quarta-feira.

 

O ataque

 

Um aluno, de 17 anos, atirou e feriu dois colegas no dia 7 de novembro na Escola Estadual Orlando Tavares, zona rural de Caraí. Ele estava vestido com roupas pretas e portando uma garrucha, um facão e uma réplica de pistola. O criminoso iniciou ataque queimando mochilas em uma das salas de aulas, pertencentes a alunos do 2º ano que estavam em atividade de educação física.

Em seguida, ele tentou entrar em uma sala do 1º ano, que estava com a porta estava fechada. A professora e alunos impediram que o criminoso entrasse, mas ele atirou contra a porta, atingido dois estudantes, um no pescoço e outro no braço. Alunos da escola relataram momentos de pânico.