Seu Internet Explorer está desatualizado

Para uma melhor visualização do site, utilize a mais nova versão ou escolha outro navegador.

Notícias » Polícia

29/10/2019 - 12:09 - Fonte: Gazeta de Araçuai

Mistério cerca desaparecimento de mãe e filho de 2 anos em Araçuai

Mãe e filho estão desaparecidos desde o dia 21 de novembro. De acordo com familiares, a adolescente não levou nem roupas nem documentos tanto dela quanto do filho.

Foto: arquivo Mistério cerca desaparecimento de mãe e filho de 2 anos em Araçuai
Garoto foi visto pela última vez, saindo com a mãe da creche onde ele era atendido, no bairro Nova Esperança.

  

Procura-se  desesperadamente, Bruna Figueiredo Silva, de 18 anos, e o filho dela, Arthur, de apenas 2 anos. Há 9 dias eles estão desaparecidos de Araçuai, no Vale do Jequitinhonha (MG), sem que a família saiba o que  aconteceu. A criança estava morando com a avó paterna e  com o  pai, de 18 anos,  numa casa no bairro Nova Esperança. De acordo com a família, Bruna Figueiredo está grávida .

 

 

 

Uma tia do garoto, Raissa Moreira, de 23 anos, conta que Bruna estava morando em Belo Horizonte há pelo menos 2 meses e que  retornou à Araçuai,  há 3 semanas, dizendo que iria levar o filho embora e que estava montando um salão de beleza para reconstruir a vida dela.” Achamos estranho porque ela nunca teve conexão com o filho. Nunca foi de levar ele para lugar nenhum. O menino estava sendo criado por nós, desde que ela  foi embora para Belo Horizonte. Nos finais de semana, a gente levava ele para visitar a avó da Bruna, que criou ela e está idosa, “, disse a tia do garoto. "

 

"Tanto nossa família quanto a da Bruna" estão desesperadas . “ É muita angústia. A Bruna pegou o menino na creche na última quinta-feira (21), um dia antes da data que ela falou que iria viajar. O mais estranho é que ela não levou nem roupa , nem  documento dela , ou do garoto. A minha mãe está desesperada, e passando os dias à base de calmantes”, diz Raissa acrescentando que os familiares não dispõem de nenhuma informação sobre onde e com quem Bruna morava em Belo Horizonte. " Ela não falou".

 

Familiares do garoto estão usando as redes sociais na tentativa de obter alguma informação .

 

 

TROTE

Na tentativa de obter alguma informação, as tias do garoto estão espalhando cartazes com a foto dele e da mãe,  pela cidade, e também pelas redes sociais. 

A  tia do menino lamenta que muitas pessoas ligam passando informações falsas. “Já telefonaram  dizendo que haviam encontrado dois corpos boiando no rio. Outra hora, é que a Bruna foi vista andando de moto em outro bairro. Isso só aumenta nossa dor e sofrimento”. Ainda de acordo com a tia, a família já buscou imagens da rodoviária e pediu informações a todas as empresas de transporte que atuam na cidade. “ Ninguém viu nada”, afirmou Raissa.

 

“ Na creche ninguém sabe informar nada. Os vizinhos da escola disseram apenas que viu ela descer com o menino e que não desconfiaram de nada”, admite a tia.  Antes dela aparecer quem levava o Artur à creche era o pai dele, de 18 anos.

 

O celular da Bruna está dando desligado e no facebook, não há nenhuma movimentação na página dela,  desde o dia  do desaparecimento . “Isso chama a atenção porque ela sempre foi conectada”, lembra Raissa.

 

O caso já chegou ao conhecimento da Promotoria Pública e da Polícia Civil, responsável pelas investigações.

 

A família disponibilizou  os telefones 033-99907-1714 e 33.99969.79.42 para informações. Quem souber de alguma coisa também pode ligar para 190. 

 

 

Gazeta de Araçuai