Seu Internet Explorer está desatualizado

Para uma melhor visualização do site, utilize a mais nova versão ou escolha outro navegador.

Notícias » Cidades

10/12/2019 - 02:34 - Fonte: EM

Estudante de medicina de Salinas morre em acidente no Paraguai

Félix Brito Ítalo, de 26 anos, estava em um carro que bateu em uma árvore. O corpo dele deverá ser sepultado nesta quinta-feira em Salinas. Outro brasileiro ficou ferido

Foto: divulgação Estudante de medicina de Salinas morre em acidente no Paraguai
Carro onde estudante estava bateu em uma árvore na Ciudade del Este. Félix Brito morreu no local

mineiro Félix Brito Ítalo, de 26 anos, morreu em grave acidente na Ciudade del Este, no Paraguai, nesta terça-feira(10)). O jovem nasceu em Salinas, município de 41 mil habitantes, na Região  do Vale do Jequitinhonha (MG). Ele estudava medicina na Universidade Politécnica e Artistica do Paraguai (UPAP).

 

A morte do estudante foi confirmada  por uma pessoa ligada à família dele, em Salinas, na noite desta terça-feira. A mesma fonte informou que os parentes já tomaram as providências junto às autoridades paraguaias para a liberação do corpo, que deve sair de Ciudad del Este na tarde desta quarta-feira. A previsão de chegada a Salinas é na quinta-feira, quando ocorrerá o sepultamento.

 

 

Félix Brito retornava da faculdade quando ocorreu o acidente

Conforme divulgado pela imprensa de Foz do Iguaçu (PR) e de Ciudad del Este, as duas cidades são separadas pela Ponte da Amizade, construída sobre o Rio Paraná, Félix Brito morreu em violento acidente na região central da cidade paraguaia. De acordo com testemunhas, o carro, com placa brasileira, estava em alta velocidade e bateu em uma árvore no canteiro central de uma avenida.


O veículo era dirigido por outro estudante de medicina da UPAP, Wendy Barbosa Roya, de 25, que também seria brasileiro. O condutor ficou gravemente ferido. Ele foi socorrido e levado para setor de trauma do Hospital Regional de Ciudad del Este. Os dois estudantes retornavam da faculdade quando ocorreu o desastre.