Seu Internet Explorer está desatualizado

Para uma melhor visualização do site, utilize a mais nova versão ou escolha outro navegador.

Notícias » Cultura

10/12/2019 - 07:15 - Fonte: Gazeta de Araçuai

Coral de Lelivéldia emociona e encanta público em São Paulo

As apresentações ocorreram na manhã de 3 de dezembro, no saguão de entrada das lojas Brascon e no mezanino do Megapolo, um dos maiores shopping da região do Brás.

Foto: divulgação Coral de Lelivéldia emociona e encanta público em São Paulo
Coral composto de crianças e adolescentes entre 7 e 16 anos durante apresentação em São Paulo

 

Os corais são tradicionais nesta época de Natal e enchem os corações com as canções clássicas natalinas. Com este espírito o Coral Salum, de Lelivéldia, distrito do Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais , levou para São Paulo,  na manhã do último dia 3 de dezembro, todo o encanto do momento , com o objetivo de ecoar valores como fraternidade, amor e esperança.

 

Empresário Antonio Almeida, diretor Superintendente das Lojas Brascol, deu boas vindas ao Coral.

 

Foi um dia diferente para aquelas crianças e adolescentes que percorreram 1.200 km por mais de 18  horas , de Lelivéldia até São Paulo,  para entoar suas vozes para  o público que circulava pelo shoping Megapolo e pelas lojas Brascol no bairro do Bras, imortalizado pelo compositor Adoniran Barbosa, na música "Samba do Arnesto  ("O Arnesto nos convidou , pra um samba ele mora no Brás...").

 

Não faltaram aplausos, lágrimas de alegria e emoção. O  coral com cerca de 40 pessoas, regido pela maestro Eliseu Júnior, cantou desde Happy Day ( oh dia feliz ), um hino gospel que se tornou sucesso internacional, a clássicos da MPB.

 

Maestro Júnior rege o Coral Salum, de Lelivéldia durante apresentação em São Paulo.

 

Com seus talentos, os pequenos cantores levaram a mensagem de esperança e paz para o público presente. " Eles cantam muito bem", reconheceu Antonio Almeida , superintendente da Brascol, uma rede de loja  especializada em produtos para bebês e crianças e uma das patrocinadoras da viagem do Coral.

 

 

O empresário fez questão de lembrar que o Vale do Jequitinhonha é uma das regiões mais desafiadoras do pais e movidos pela solidariedade, os mais de 400 funcionários da empresa, decidiram fazer uma vaquinha e patrocinar a viagem do coral até São Paulo. " O Brasil tem jeito. Não é preciso esperar o governo fazer, nós também podemos fazer. O maior valor que a Brascol tem é mostrar que cabe todo mundo em todo lugar", disse ele antes das apresentações.

 

 

Coral se apresentou também no  Shoping Megapolo

 

 

A maioria das  crianças que estava ali, nunca havia sequer viajado para tão longe. Elas aproveitaram para conhecer um cinema, passear por um grande shopping, conhecer a rede de lanchonetes Mac Donald's e também os problemas das grandes cidades. Logo na chegada, uma delas, de apenas 7 anos, gritou " Olha o Tietê", e o coleguinha ao lado exclamou " O rio está feio...está muito sujo", lamentou a criança ao se referir ao rio que corta o coração de São Paulo.

 

De volta à Lelivéldia, os adolescentes comemoraram: " Isso é que é ar puro!!". 

 

Para as  quatro mães que acompanharam o grupo, como a supervisora de ensino, Alexandra Aparecida Cardoso da Fonseca, de 31 anos, e mãe de Pedro Lucas de 7, a viagem serviu para que as crianças tivessem uma experiência de vida e interação com os colegas, além de uma oportunidade de adquirir novos conhecimentos- disse ela. "Vivemos numa comunidade muito carente. Foi a primeira vez que uma entidade que atua na região, tomou essa iniciativa", destacou Susana Teixeira Gomes, 39 anos, mãe de Jasmyny, 8 anos  e de Vitória, de 17. que fazem parte do coral . " Estou aqui como mãe e avó", lembrou a dona de casa.

 

Lelivéldia é um distrito de Berilo e possui cerca de 3.800 habitantes.

 

A ONG Salum, com sede em São Paulo, é uma  Associação Cristã que trabalha com projetos sociais e está atuando desde 2012 em Lelivéldia. A entidade foi responsável pela viagem do grupo e retornou com centenas de presentes que serão distribuidos para as familias da localidade, atendidas pelo projeto

 

 

Sérgio Vasconcelos

Repórter ( Viajou a São Paulo a convite da entidade)