Seu Internet Explorer está desatualizado

Para uma melhor visualização do site, utilize a mais nova versão ou escolha outro navegador.

Notícias » Polícia

17/12/2019 - 14:24 - Fonte: Gazeta de Araçuai

É falso que está em liberdade, o homem que matou garota de 14 anos, em Araçuai

*Informação chegou a circular pelas redes sociais e causou revolta e indignação aos familiares da garota morta.

Foto: Gazeta de Araçuai É falso que está em liberdade, o homem que matou garota de 14 anos, em Araçuai
Assassino segue preso no presidio de Araçuai

 

Uma noticia falsa sobre a suposta soltura do criminoso que matou a garota Emy Sayle Cardoso dos Santos, de 14 anos, em Araçuai´ no Vale do Jequitinhonha (MG), circulou pelas redes sociais na última semana e provocou indignação nos familiares da adolescente. 

 

A Policia Civil confirmou nesta terça-feira (17) que trata-se de fake ( noticia falsa) e que  Robson Pereira Miranda de Oliveira, de 20 anos, continua preso em uma cela do presidio de Araçuai. Ele foi preso na última quinta-feira (12) após ser seguido e localizado pelos familiares da garota.

 

Considerado de alta periculosidade, Robson deu detalhes de como cometeu o crime. Ele tem várias passagens pela policia por furtos.  

O corpo da garota foi encontrado na manhã de quarta-feira (11) dentro de um córrego, na periferia da cidade. Ela desapareceu de casa na segunda-feira(9) quando ia se encontrar com a avó

 

Robson Pereira, de 20 anos, confessou o crime

 

CONFISSÃO

 

Ao ser preso, Robson revelou que não pretendia matar a menina e que queria apenas o celular dela para vender e comprar drogas.

 

Corpo da adolescente foi encontrado por um popular dentro de um córrego em Araçuai

 

Ele contou que no dia do crime, estava fumando maconha em um matagal, quando avistou a menina que passava pelo local, cortando caminho para ir se encontrar com a avó, após ter saido da casa da mãe, no bairro Nova Esperança. “Ele falou pra ela, perdeu, perdeu. E depois a puxou pelo braço e a obrigou a seguir com ele para as margens de um córrego que passa nas proximidades e que a menina não reagiu”, informou a policia civil.

 

 

 Ainda segundo o depoimento do assassino, a menina, sob ameaça, aceitou manter relação sexual com ele, com a promessa de que não seria morta.  “Depois ele se arrependeu e temendo que a garota contasse o fato para os familiares, aplicou nela um golpe conhecido como mata leão (gravata) e arrastou ela para dentro do córrego.

 

Nesse momento a adolescente recobrou os sentidos e Robson decidiu mata-la por asfixia, fugindo em seguida com o aparelho celular dela, que foi vendido no mesmo dia por R$ 30 reais para uma  mulher no bairro Nova Esperança, onde a menina morava com a mãe, os irmãos e o padrasto”, disse a Policia Civil.

 

 

Ao recarregar o celular, a mulher viu a foto da garota, que já estava sendo procurada pelos familiares. Ela decidiu devolver o aparelho e deu as características de Robson, que passou a ser seguido pelos irmãos da adolescente, até ser flagrado em um bar da cidade, onde tentava vender um outro celular. Um dos irmãos da garota acionou a policia e o suspeito foi preso.

 

 

A noticia se espalhou pelas redes sociais e cerca de 150  pessoas foram para a porta da delegacia pedindo para que ele fosse liberado para ser linchado. A policia militar foi acionada para dar reforço na segurança do preso. Uma viatura chegou a ser apedrejada pelos manifestantes.

 

 

Revoltados, populares foram para a porta da delegacia com a intenção de linchar o assassino

 

 

O inquérito sobre a morte da adolescente ainda depende de laudos periciais para ser concluído, em um prazo de 30 dias. Testemunhas e familiares da menina já foram ouvidos.

 

 

 

De acordo com o criminoso, a adolescente não reagiu ao ataque,  por medo de ser morta

 

Usuário de drogas,  Robson  contou que não sabe quem são os pais dele, e que ultimamente morava nas ruas. Quando criança foi acolhido  pela Ação Social Santo Antonio. Já  adolescente, foi assistido pela  AIPA – Associação Intermunicipal de proteção ao Adolescente de Araçuai, entidade extinta há pelo menos 2 anos. O crime que ele cometeu ainda repercute na região e revoltou os moradores de Araçuai. " Ele matou uma criança...uma menina inocente e indefesa", lamentam os familiares.

 

Sérgio Vasconcelos

Repórter