Seu Internet Explorer está desatualizado

Para uma melhor visualização do site, utilize a mais nova versão ou escolha outro navegador.

Notícias » Polícia

07/01/2020 - 11:47 - Fonte: Gazeta de Araçuai

TJ nega liberdade a homem que espalhava fake news sobre pessoas de Araçuai e região

Ele segue preso em presídio de Araçuai.

Foto: divulgação TJ nega liberdade a homem que espalhava fake news sobre pessoas de Araçuai e região
Acusado de espalhar boatos e fofocas, F.A.R.C está preso no presídio Carlos Vitoriano, em Araçuai.

 

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) negou liberdade a um homem de 42 anos, acusado de espalhar, por meio de grupos de WhatsApp, boatos difamatórios, vídeos de sexo e nudez de adultos e também fotos sensuais de adolescentes. As vítimas eram moradores das cidades de Araçuaí, Itinga e Coronel Murta, no Vale do Jequitinhonha. As postagens envolveram pessoas conhecidas como empresários, profissionais liberais  e políticos.

 

Foto do suspeito de publicar fake news foi amplamente divulgada pelas redes sociais.

 

O  homem, que se identificou como representante comercial desempregado, teve divulgadas somente as iniciais do nome – F. A. R. C Ele  foi preso pela Polícia Civil,  na casa dele, em Governador Valadares , na operação “Fake News”, dia 21 de novembro último e  transferido para o presídio de Araçuai, onde segue preso.

 

Após a prisão, a defesa dele entrou com pedido de liberdade que foi negado pelo juiz da Comarca de Araçuai, Mateus Pinter Cardoso. O advogado do homem recorreu ao Tribunal de Justiça do Estado (TJMG) mas não obteve êxito. A defesa ainda pode recorrer ao Superior Tribunal de Justiça.(STJ).

 

Delegado de Araçuai, Geovane Klipel, comandou as investigações.

 

Entenda o caso


De acordo com as investigações, o homem criou e passou a administrar pelo menos 22 grupos de WhatsApp, sempre com a denominação “Babados de Itinga e Araçuaí", nos quais, além dos vídeos e fotos, publicava boatos de supostas traições conjugais, relações homoafetivas e troca de casais, envolvendo  cerca de 30 pessoas conhecidas,  das cidades de Araçuai, Coronel Murta e Itinga. Quatro vítimas, sendo duas menores de idade, representaram contra ele na delegacia de Araçuai.

 

Xips e celular apreendidos com o homem

Durante busca e apreensão na residência dele , em Governador Valadares, foi apreendido o aparelho de celular utilizado para fazer as postagens e diversos chips de várias operadoras.



Segundo o delegado Geovane Klipel, em depoimento, o suspeito confessou que realmente criou os grupos e que era responsável por algumas postagens. Porém, alegou que diversas pessoas o ajudavam no fornecimento das “informações”. “Por isso, as investigações vão continuar”, afirmou o delegado, informando que um outro homem de 25 anos,  residente em Araçuai, também foi indiciado  por ser  “colaborador do esquema de divulgação de noticias caluniosas.

 

O inquérito  encaminhado à Justiça, foi desmembrado em dois.



O delegado disse ainda que o F.A.R.C” já morou em Itinga , tendo se casado com uma mulher da cidade . Ele mantinha contatos com pessoas dos municípios envolvidos, que seriam suas “informantes”, alegou.



Ainda segundo o delegado, se condenado,  o homem poderá pegar  até 8 anos de prisão, por divulgar imagens de sexo e nudez e até 6 anos, por pornografia infantil.

 

“ Ele destruiu a vida de muitas pessoas”, finalizou o delegado, afirmando que as investigações prosseguem na tentativa de identificar outras pessoas envolvidas nos crimes. 

 

A defesa do acusado não foi localizada para comentar o caso.

 

 

Gazeta de Araçuai