Seu Internet Explorer está desatualizado

Para uma melhor visualização do site, utilize a mais nova versão ou escolha outro navegador.

Notícias » Polícia

18/03/2020 - 08:47 - Fonte: G-1

Menor confessa ter matado comerciante em Medina por causa de R$ 1 real

Segundo o delegado, o adolescente disse que pediu ajuda de um outro menor para cometer o crime porque se desentendeu com a vítima ao retornar no local para pagar um pacote de biscoito que ele havia comprado fiado por R$ 1 real.

Foto: arquivo Menor confessa ter matado comerciante em Medina por causa de R$ 1 real
Crime chocou os moradores de Medina

O dono de uma mercearia foi morto com vários tiros dentro do estabelecimento em Medina, no Vale do Jequitinhonha. Dois adolescentes de 15 anos foram detidos e um deles confessou que planejou o crime porque se desentendeu com a vítima após comprar um pacote de biscoito fiado pelo valor de R$ 1.

 

 

Ele contou que comprou o biscoito por um preço mais baixo porque o produto estava perto de vencer e ficou de fazer o pagamento depois. Ao retornar para pagar o biscoito, se desentendeu com o dono da mercearia e pediu ajuda do outro adolescente para cometer o crime”, disse o delegado Thiago Carvalho Passos.

 

Os dois adolescentes voltaram armados e ficaram sentados por um tempo na porta da mercearia observando a vítima, que estava no balcão.

 

“O dono da mercearia estava distraído mexendo no celular e não percebeu quando os dois entraram atirando. Toda a ação foi registrada por imagens de câmeras de segurança”.

 

Wesley Antônio Pereira dos Santos, de 27 anos, foi atingido com seis tiros e morreu no local; ele não tinha passagens pela polícia. De acordo com o delegado, os dois adolescentes já tinham envolvimento com vários crimes violentos na cidade.

 

“Já tínhamos pedido a internação desse menor que planejou o assassinato outras duas vezes, mas a vaga ainda não tinha saído. Em razão da impunidade, ele continuou cometendo crimes na cidade. Na última sexta-feira, o adolescente atirou no rosto de um homem durante uma briga em um bar”.

 

O menor e o comparsa estão na delegacia de Pedra Azul, onde aguardam transferência para um Centro de Internação.