Seu Internet Explorer está desatualizado

Para uma melhor visualização do site, utilize a mais nova versão ou escolha outro navegador.

Notícias » Economia

11/04/2020 - 08:12 - Fonte: O Tempo

Mães com direito a auxílio emergencial de R$ 1.200 receberão a partir do dia 14

Valor da cota dupla do benefício será pago em três parcelas

Foto: Gazeta de Araçuai Mães com direito a auxílio emergencial de R$ 1.200 receberão a partir do dia 14
Agência da Caixa Federal em Araçuai

As mães responsáveis pelo sustento da família receberão o auxílio emergencial de R$ 1.200 no próximo lote que a Caixa Econômica pagará, previsto para a próxima terça (14). Para ser contemplada, é preciso se encaixar nos critérios definidos na lei que criou o auxílio emergencial do coronavírus. O auxílio será pago em três parcelas.

 

Segundo a lei que criou auxílio, mães solteiras que se encaixam nas regras para ter o auxílio recebem cota dupla, de R$ 1.200. 

 

Segundo o vice-presidente da Caixa, Paulo Henrique Angelo, todas as mães com direito estarão neste segundo lote, até as que não são clientes da Caixa e do Banco do Brasil. 

 

A Caixa depositou o auxílio emergencial de R$ 600 para 2,5 milhões de pessoas nesta quinta-feira (9). No total, foram liberados benefícios a 2,1 milhões  que eram clientes da Caixa e 436 mil correntistas do Banco do Brasil. O primeiro lote incluiu apenas trabalhadores que já faziam parte do Cadúnico (cadastro do governo federal para programas sociais) e com conta nos bancos públicos.

 

Ao consultarem o cadastro e as contas bancárias e perceberem que não tinham recebido o auxílio, mães ficaram com medo de não ter acesso ao benefício emergencial. No aplicativo e no site, o sistema informava apenas que o benefício estava em análise.

 

É o caso de Andreia Oliveira, de 24 anos, que é MEI (Microempreendedora Individual) e tem uma filha de 4 anos. Mesmo tendo uma conta na Caixa, reclama que ainda não recebeu o benefício de R$ 1.200.

 

"Estou há dois dias verificando meu saldo no aplicativo do banco e nada. Muitas vezes o sistema fica fora do ar e nem o acesso consigo, deve ter muita gente tentando ver pelo celular se o dinheiro finalmente caiu. Fiquei esperançosa com a possibilidade, pois meu negócio está parado desde o começo da quarentena e esse dinheiro faria toda a diferença, mas não chegou nenhum auxilio para mim", diz ela.

 

Sthefany Araújo, 19 anos, está desempregada e tem um filho. Ela tem direito aos R$ 1.200 do benefício, mas, mesmo sendo inscrita no Cadúnico, reclama que ainda não recebeu o dinheiro. "Como já tenho o Cadúnico não precisei fazer a inscrição, só estou acompanhando pelo site do auxílio o meu status, ele continua em análise. Não tenho o aplicativo do banco e fui até um caixa eletrônico da Caixa, descobri que o dinheiro ainda não chegou na minha conta. Achei estranho, já que muitas pessoas que têm o Cadúnico receberam. Vi que outras mães que sustentam suas casas não receberam, deve ser por isso que eu também não", relata Sthefany.