Seu Internet Explorer está desatualizado

Para uma melhor visualização do site, utilize a mais nova versão ou escolha outro navegador.

Notícias » Política

20/04/2020 - 11:31 - Fonte: Gazeta de Araçuaí

Os trilhões gastos com armas incapazes de matar um vírus.

Se somente uma parte dessa barbaridade gasta a cada ano em fabricar novas armas, fosse empregada em melhorar a saúde e pesquisa médico-científica, e em engendrar uma melhor justiça social, hoje as maiores potências armamentistas não se sentiriam tão impotentes e desnorteadas com o novo vírus.

Foto: arquivo Os trilhões gastos com armas  incapazes de matar um vírus.
Se não entendermos a gravidade simbólica dessa pandemia teremos saído dela todos mortos física, social e até espiritualmente

 

 

O drama que a sociedade está vivendo, desconcertada, assustada e impotente diante desse vírus, é uma boa lição de humildade às nações mais poderosas. Pensemos somente nos Estados Unidos com um Presidente como Donald Trump incapaz de parar o vírus. A honradez de um povo e sua segurança não passam pelas armas de guerra. E personagens arrogantes como Trump que são exemplos de discórdia em um momento tão doloroso à humanidade vão na contramão do sentir da comunidade mundial.

 

Na América do Norte , que se sente poderosa e invulnerável por ter as armas mais sofisticadas da terra,  um simples virus acaba de deixar sem trabalhol e comida ,  milhões de pessoas.

 

São quase  10 trilhões de reais que as nações gastam a cada ano em armamento de guerra cada vez mais mortífero e sofisticado. Para que, se depois chega um vírus invisível contra o qual nem mesmo a bomba atômica adianta? Para que,  se esses arsenais não construirão um mundo mais feliz e mais justo?

 

Se somente uma parte dessa barbaridade gasta a cada ano em fabricar novas armas,  fosse empregada em melhorar a saúde e pesquisa médico-científica, e em engendrar uma melhor justiça social, hoje as maiores potências armamentistas não se sentiriam tão impotentes e desnorteadas com o novo vírus.

 

A pergunta que hoje  fazem os pensadores em todo o mundo é se essa lição de humildade a que o coronavírus está nos submetendo,  servirá pelo menos para nos fazer repensar nosso modo de vida até hoje enlouquecido pelo consumismo e o deus do lucro a qualquer custo.

 

Nada pode ser pior para nossa civilização do que não saber entender a lição que a natureza tão mortificada e depredada está nos impondo.

 

Se não entendermos a gravidade simbólica dessa pandemia teremos saído dela todos mortos física, social e até espiritualmente.

 

Se nada mudar depois dessa convulsão,  teremos perdido a oportunidade de começar a ensaiar juntos um modo diferente de ver e organizar um mundo em que exista um lugar digno para todos.