Seu Internet Explorer está desatualizado

Para uma melhor visualização do site, utilize a mais nova versão ou escolha outro navegador.

Notícias » Saúde

05/05/2020 - 17:50 - Fonte: G-1

IFNMG produz álcool líquido e em gel 70% usando resíduos de cachaça em Salinas

Já foram entregues 2.600 litros de álcool líquido e 250 quilos do em gel para várias Prefeituras, hospitais e instituições. Todo o processo é feito conforme as determinações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Foto: arquivo IFNMG produz álcool líquido e em gel 70% usando resíduos de cachaça em Salinas
Campus do IFNMG em Salinas.

 

Uma iniciativa de uma equipe de servidores do Instituto Federal do Norte de Minas (IFNMG) está transformando os resíduos provenientes da fabricação da cachaça em álcool 70% dos tipos líquido e gel, indicados pelas autoridades de saúde para a prevenção ao novo coronavírus. Os participantes são voluntários e chegam a trabalhar 16 horas por dia.

 

O processo é feito na Fazenda de Práticas Santa Izabel, localizada em Salinas, no Vale do Jequitinhonha (MG) cidade conhecida como a “capital nacional da cachaça”. Desde que a produção começou, já foram entregues 2.600 litros de álcool líquido e 250 quilos do em gel para várias Prefeituras, hospitais e instituições. Todo o processo é feito conforme as determinações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

 

Os participantes são voluntários e chegam a trabalhar 16 horas por dia.

 

“A legislação estabelece a cachaça como o produto obtido da destilação do mosto fermentado do caldo de cana de açúcar, com teor alcoólico entre 38% e 48%. Quando o processo é iniciado, sai o que chamamos de cabeça, que tem teor superior. Quando é finalizado, temos a cauda, com percentual inferior aos 38%”, explica de forma simplificada Rafael Correia de Oliveira, idealizador da iniciativa.

 

A existência de outros componentes também é levada em consideração para determinar o que é ou não subproduto da bebida. Os resíduos passam por processos de destilação e diluição, resultando em álcool líquido 70%. Para fazer o gel, é adicionado um outro produto.

 

 

A ideia da produção do álcool surgiu em abril, após uma reunião do Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus do IFNMG com o diretor do campus Salinas, Wagner Patrício.