Seu Internet Explorer está desatualizado

Para uma melhor visualização do site, utilize a mais nova versão ou escolha outro navegador.

Notícias » Cidades

12/05/2020 - 11:47 - Fonte: Gazeta de Araçuai

Entrega de cestas básicas gera fila gigantesca e indignação em Araçuai

A noticia sobre a entrega das cestas básicas pela Organização Não Governamental (ONG) Doe Amor, acabou se espalhando pela cidade e segundo entidade, foi usada por candidatos a vereador que enviaram para o local pessoas que não estavam cadastradas.

Foto: Gazeta de Araçuai Entrega de cestas básicas gera fila gigantesca e indignação em Araçuai
Uma multidão se concentrou em frente ao Espaço Cultural Luz da Lua. Polícia foi chamada para garantir a segurança.

 

 

O que deveria ser um gesto de amor em tempos da pandemia do Coronavírus, acabou se transformando em  tumulto e indignação de centenas de pessoas que esperavam receber uma cesta básica da ONG Doe Amor, nesta terça-feira (12) em Araçuai, no Vale do Jequitinhonha (MG)

 

O anúncio de que a partir desta segunda-feira (11),  a distribuição de cestas básicas seria concentrada no Centro Cultural Luz da Lua, levou  centenas e centenas de pessoas a formarem  uma fila quilométrica em frente ao  prédio , que fica ao lado  da prefeitura municipal, na região central da cidade.

 

A fila dobrou o quarteirão. No entanto, a falta de organização e planejamento, deixou muita gente  sem senha e sem cesta.Foi o caso da dona de casa desempregada, Dilma Santos Dias, de 45 anos, mãe de 4 filhos. “ Sai de casa à 2 horas da madrugada. Fiquei na fila até as 9 da manhã, quando me disseram que não haveria mais distribuição de senha e nem de cesta básica. Revoltante”, disse a mulher que foi acompanhada da amiga Talita César, de 20 anos, que está desempregada e grávida de 8 meses. “Estou em casa sem nada para comer”, disse a jovem que mora de favor, em uma casa na região da Baixada em Araçuai. As duas foram para casa sem expectativa de receber a ajuda.

 

 

Diante da grande  aglomeração que se formou, a Polícia Militar foi chamada para garantir a segurança. O Tenente Coronel Nélio informou que a ONG- Doe Amor havia programado distribuir 150 cestas básicas por dia, durante 10 dias para pessoas que já estavam cadastradas anteriormente. “ A notícia se espalhou e de acordo com informações da ONG,  candidatos a vereador se utilizaram da iniciativa para enviar pessoas para cá que não estavam cadastradas. Como a ONG não tem condições de atender a demanda, a distribuição está suspensa por enquanto”, disse o policial.

 

 

“Estou me sentindo humilhada. Faltou organização”, desabafou Luciete Ferreira Sousa, de 37 anos, moradora do bairro Esplanada.  Desempregada, ela mora de aluguel em uma  casa  que divide com  9 pessoas, incluindo os filhos e netos. “ Eu recebi o auxilio emergencial do governo  federal, de R$ 600 reais que ajudou a pagar o aluguel e as contas de água e luz . Não sobrou nada, por isso vim aqui para ver se eu ganhava uma cesta”, disse ela, contando que ficou sabendo da iniciativa pelas redes sociais.

 

 

Setor de Assistência Social da prefeitura disse que foi apanhado de surpresa.

 

SURPRESA

 

A secretária municipal de Assistência Social Erli  Sousa Ramos esteve no local, acompanhada do assessor jurídico da prefeitura, o advogado Luiz Paulo Alves de Sá. “Fomos apanhados de surpresa, afirmando que a iniciativa  não tem nenhuma relação com as ações da prefeitura. “ Ficamos sabendo que pelo menos 1.500 cestas haviam sido adquiridas com recursos da Fundação Banco do Brasil mas,  o Banco  informou  que não tinha conhecimento do fato”, assegurou a secretária.

 

O diretor do Centro Cultural Luz da Lua, José Pereira, disse que o espaço foi reservado pela diretora da ONG- Doe Amor, para a entrega de 150 cestas básicas diárias, durante 10 dias para quem estava cadastrado. “ Estamos sugerindo a mudança de local por questões de segurança. Vamos comunicar a ONG para recolher as cestas básicas”, disse ele.

 

A diretora da ONG Doe Amor não foi localizada para falar sobre o assunto.

 

Sérgio Vasconcelos

Repórter