Seu Internet Explorer está desatualizado

Para uma melhor visualização do site, utilize a mais nova versão ou escolha outro navegador.

Notícias » Política

09/06/2020 - 11:42 - Fonte: ALMG

Lítio para fábrica de Juiz de Fora não será do Vale do Jequitinhonha-diz governo

Matéria-prima para futura fábrica virá do Reino Unido.

Foto: divulgação Lítio para fábrica de Juiz de Fora não será do  Vale do Jequitinhonha-diz governo
Comissão de Participação Popular debate a exploração de lítio nos Municípios de Araçuaí e Itinga. Reunião realizada de maneira rem

A fábrica de células de baterias de lítio-enxofre da empresa Oxis Energy será mesmo instalada em Juiz de Fora (Zona da Mata), apesar de a maior mina de extração de lítio do Brasil estar em Araçuaí, no Vale do Jequitinhonha. Diante do fato, parlamentares, moradores da região do Vale e especialistas cobram do Governo do Estado investimentos imediatos para que a região possa participar de toda a cadeia produtiva do lítio, de modo a gerar mais desenvolvimento e renda para as comunidades locais.

 

O assunto foi debatido durante audiência pública da Comissão de Participação Popular da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), nesta terça-feira (9) em Belo Horizonte.

 

A principal explicação dada pelo governo para a escolha de Juiz de Fora tem a ver com a localização geográfica da cidade, isso porque o lítio a ser utilizado na fábrica virá do Reino Unido, via porto do Rio de Janeiro. As células de bateria utilizam o lítio metálico, item que ainda não é produzido pela Companhia Brasileira de Lítio (CBL), que explora a mina em Araçuaí, desde o início da década de 90.

 

Consulte o resultado e assista ao vídeo completo da reunião.

 

Justificativa

 

- Segundo o titular da Secretaria de Estado Adjunta de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais, Fernando Passalio Avelar, transportar o lítio metálico até o Jequitinhonha seria perigoso, daí a escolha da empresa por Juiz de Fora, que também fica próximo aos principais mercados consumidores, que seriam Rio, São Paulo e Belo Horizonte.

 

 

De acordo com Fernando, a fábrica de Juiz de Fora começará suas operações em 2023, produzindo 300 mil células de bateria por ano e gerando 100 empregos diretos. 

 

 

Leia o texto na íntegra.