Seu Internet Explorer está desatualizado

Para uma melhor visualização do site, utilize a mais nova versão ou escolha outro navegador.

Notícias » Polícia

26/06/2020 - 19:15 - Fonte: Gazeta de Araçuai

Acusado de matar engenheiro em Araçuai é preso após se apresentar à polícia

Após se apresentar ao delegado de Araçuai, ele foi conduzido para o presídio da cidade.

Foto: arquivo Acusado de matar engenheiro em Araçuai é preso após se apresentar à polícia
O engenheiro e professor aposentado Ademar Borba era residente em Belo Horizonte.Uma de suas diversões era tocar sanfona.

Acompanhado de um advogado, o representante comercial Manoel Guedes Otoni, de 54 anos, se apresentou na Delegacia de Polícia Civil de Araçuai, no Vale do Jequitinhonha, (MG) nesta sexta-feira (26) por volta das 16 horas. Ele é acusado de matar o engenheiro e professor aposentado do CEFET-MG, Ademar André de Borba, de 69 anos.

 

O crime ocorreu na tarde de quarta-feira (24) em Araçuai,  após o representante comercial flagrar a esposa dentro de um quarto de motel com o aposentado.

 

De acordo com o delegado Geovane Klippel, o representante comercial se manteve em silêncio. “ Ele estava muito abalado e não quis se pronunciar”, informou o delegado.

 

A mulher dele, que seria diretora da escola do presídio de Araçuai também foi ouvida e deu a versão dela sobre o caso.

 

Após os procedimentos judiciais, o representante comercial foi conduzido ao presídio. Ele já estava com prisão preventiva decretada e a polícia já estava à procura dele. O delegado disse ainda que deverá ouvir outras pessoas envolvidas no  caso antes de concluir o inquérito. " Estamos investigando se outras pessoas deram cobertura na fuga do acusado", destacou o delegado.

 

 

Representante comercial Manoel Otoni vai aguardar julgamento na prisão.

Relembre o caso

 

O engenheiro Ademar Andre de Borba foi morto por atropelamento. No dia do crime, ele foi seguido pelo representante comercial, que já suspeitava que a mulher mantinha um caso extraconjugal com o aposentado.

 

Após o casal entrar no motel, que fica às margens de uma rodovia a cerca de 10 km de Araçuai, o representante comercial chegou ao local. Ele alugou um quarto e minutos depois, armado com uma faca, arrombou a porta  do apartamento onde o casal estava. Houve discussão e luta corporal. A professora conseguiu desarmar o marido e chegou a entrar com ele dentro do veículo para deixar o motel, mas, decidiu sair para apanhar a bolsa que havia ficado no quarto. Neste momento, o aposentado conseguiu fugir à pé, momento em que o representante comercial arrancou com o veículo- uma picape Fiat Strada. Na saída, ao ver o aposentado na pista, ele retornou e o atropelou. O idoso  caiu em uma pequena vala próxima ao canteiro de entrada do motel. Ele sofreu traumatismo craniano e morreu no local.

 

Carro usado no crime foi abandonado na entrada de Araçuai

 

O representante comercial fugiu e ao chegar na entrada de Araçuai, abandonou o veículo. De posse das imagens do circuito interno do motel a polícia o identificou e passou a procura-lo.

 

O engenheiro Ademar Andre de Borba era professor aposentado do CentroFederal de Educação Ciência e Tecnologia de Minas Gerais-CEFET_MG. Era pai da juiíza Lívia Lúcia Oliveira Borba, auxiliar da Corregedoria Geral de Justiça de Minas Gerais.

 

O  assassinato do professor Ademar Borba, causou comoção e revolta entre amigos e familares. O sepultamento dele ocorreu na tarde desta quinta-feira (25) no Cemitério da Colina, em Belo Horizonte, onde o engenheiro morava com a esposa.

 

Gazeta de Araçuai