Seu Internet Explorer está desatualizado

Para uma melhor visualização do site, utilize a mais nova versão ou escolha outro navegador.

Notícias » Economia

03/10/2020 - 10:10 - Fonte: G-1

Vale do Jequitinhonha avança para onda verde do Minas Consciente

Região passa a ter autorização para abrir serviços não essenciais e de alto risco de contágio do coronavírus. Vale do Jequitinhonha se iguala a classificação ocupada pela região Norte, primeira e ser enquadrada nessa fase do plano.

Foto: divulgação Vale do Jequitinhonha avança para onda verde do Minas Consciente
Ondas Minas Consciente a partir de 3 de outubro

macrorregião Jequitinhonha avançou para a ‘onda verde’ do Programa Minas Consciente e se iguala a classificação ocupada pela região Norte, primeira e ser enquadrada nessa fase do plano que estabelece critérios para a flexibilização das atividades na pandemia. O anúncio foi feito nesta quarta (30)

 

Por enquanto, apenas as regiões Norte, Jequitinhonha, Leste e Centro-Sul estão na onda verde, as demais ficam na amarela.

 

“Nós estamos, há mais de 15 dias, sem nenhuma região em onda vermelha, o que significa que a maior parte das atividades já podem retornar ao seu funcionamento, ainda que não de forma plena. As cidades mineiras estão iniciando um novo normal”, afirmou o secretário-geral Mateus Simões.

 

O avanço da onda amarela para a verde foi permitido levando-se em consideração aspectos como a taxa de contaminação nos municípios e a capacidade de atendimento médico. Além disso, para avançar os municípios precisam ficar por 28 dias na fase amarela, sem que haja aumento de casos da Covid-19. As mudanças começam a valer neste sábado (3).

 

 

Na última sexta-feira (2) lojistas e comerciários fizeram manifestação na porta da prefeitura de Araçuai, pedindo reabertura do comércio.

 

 A partir da próxima segunda-feira (5), as cidades que estão em onda verde poderão iniciar a reabertura dos serviços educacionais.

 

“Nesses locais, poderão voltar a funcionar escolas infantis, fundamentais e de ensino médio - sempre dependendo da decisão do prefeito. É uma boa notícia no avanço do combate à pandemia em Minas Gerais”, disse o secretário-geral.

 

Até esta quarta-feira, 75% dos municípios mineiros, o equivalente a 655, aderiram ao plano Minas Consciente.

 

 

Sobre o Minas Consciente

 

 

O Programa Minas Consciente estabelece critérios para a flexibilização das atividades na pandemia. O estado foi dividido em macro e microrregiões, que foram colocadas em ondas, seguindo a lógica de um semáforo. A adesão ao plano não é obrigatória.

 

  • Onda Vermelha – 1ª fase (Serviços essenciais)
  •  
  • Onda Amarela – 2ª fase (Serviços não essenciais)
  •  
  • Onda Verde – 3ª fase (Serviços não essenciais com alto risco de contágio)
  •  
  •  

O Governo de MG dividiu os municípios em macro e microrregiões, se houver divergências entre as ondas, os prefeitos determinam qual irão seguir.

 

Os municípios com população inferior a 30 mil habitantes e que tiveram menos de 50 casos por 100 habitantes nos últimos 14 dias estão autorizados a abrir serviços não essenciais, como bares e restaurantes.

 

 O avanço de ondas poderá acontecer independentemente da situação das macro ou microrregiões nas quais estão inseridos, mas é preciso aderir ao programa Minas Consciente

 

Serviços permitidos na onda verde:

 

  • Atividades artísticas, como produção teatral, musical e de dança e circo
  •  
  • Cinemas, bibliotecas, museus, arquivos
  •  
  • Parques, zoológicos e jardins
  •  
  • Feiras, congressos, exposições, filmagens de festas, casas de festas, bufê
  •  
  • Parques de diversão, discotecas, boliches, sinuca
  •  
  • Bares com entretenimento (shows e espetáculos)
  •  
  • Serviços de colocação de piercings e tatuagens
  •  
  •  

Serviços permitidos na onda amarela

 

 

  • Bares (consumo no local);
  •  
  • Autoescolas e cursos de pilotagem;
  •  
  • Salões de beleza e atividades de estética;
  •  
  • Comércio de eletrodomésticos e equipamentos de áudio e vídeo;
  •  
  • Papelarias, lojas de livros, discos e revistas;
  •  
  • Lojas de roupas, bijuterias, joias, calçados, e artigos de viagem;
  •  
  • Comércio de itens de cama, mesa e banho;
  •  
  • Lojas de móveis e lustres;
  •  
  • Imobiliárias;
  •  
  • Lojas de departamento e duty free;
  •  
  • Lojas de brinquedos;
  •  
  • Academias (com restrições)
  •  
  • Agências de viagem
  •  
  • Clubes